Na Boléia

Apaixonados por Caminhões

Daimler Trucks inicia testes de caminhão movido a célula de combustível

No final de abril, a Daimler Trucks começou a conduzir rigorosos testes com o primeiro protótipo do Mercedes-Benz GenH2 Truck, caminhão movido a célula de combustível com base em hidrogênio apresentado em setembro de 2020. Este é um marco importante de progresso rumo à produção em série do veículo.

A fabricante de caminhões está focando na célula de combustível com base em hidrogênio para a eletrificação de seus caminhões, atendendo desde a distribuição urbana até o transporte rodoviário de longas distâncias. A Daimler Trucks busca atingir autonomia de até 1.000 quilômetros ou mais em um só tanque de hidrogênio, sem precisar parar para reabastecer.

Segundo a empresa, a extensa série de testes é bastante exigente para o veículo e seus componentes e se concentra, entre outras coisas, na operação contínua, diferentes condições climáticas e de vias e diversas manobras de direção.
De acordo com o plano de desenvolvimento da Daimler Trucks, o caminhão também será testado em vias públicas antes do final deste ano e os testes com clientes estão programados para começar em 2023. Os primeiros Mercedes-Benz GenH2 Truck produzidos em série devem ser entregues aos clientes a partir de 2027.

Martin Daum, Presidente do Conselho de Administração da Daimler Truck AG e membro do Conselho de Administração da Daimler AG: “Estamos constantemente focados em nossa estratégia de tecnologia para a eletrificação de nossos caminhões. Queremos oferecer aos nossos clientes os melhores caminhões neutros de emissões locais de CO2 – movidos por baterias ou célula de combustível com base em hidrogênio, dependendo da aplicação. Estamos dentro do cronograma e estou muito satisfeito que os rigorosos testes com o Mercedes-Benz GenH2 Truck tenham começado com sucesso.

A propulsão por célula de combustível com base em hidrogênio se tornará indispensável para o transporte rodoviário de longas distâncias neutro em CO2 no futuro. Isso também é confirmado por nossos muitos parceiros com os quais estamos trabalhando a todo vapor para colocar essa tecnologia na estrada em veículos de produção em série. Além disso, um impulso considerável está sendo dado pelo claro compromisso assumido pelas agências reguladoras nacionais e europeias quanto ao uso de hidrogênio para o transporte rodoviário de mercadorias. O apoio político desempenha um papel importante para a criação de uma infraestrutura para o hidrogênio verde e para tornar o uso de caminhões com célula de combustível economicamente viável para nossos clientes”, acrescenta Daum.

1,2 milhão de quilômetros de desempenho operacional

Os engenheiros de desenvolvimento da Daimler Trucks estão projetando o Mercedes-Benz GenH2 Truck de forma que o veículo e seus componentes atendam aos mesmos requisitos de durabilidade de um Actros convencional comparável. Isso significa 1,2 milhão de quilômetros na estrada em um período de dez anos e um total de 25.000 horas de operação. É por isso que o GenH2 Truck tem de realizar testes extremamente rigorosos – como qualquer outra geração do Actros.

Durante as primeiras semanas de testes, o veículo já percorreu centenas de quilômetros sob carga contínua em uma bancada de teste da estrada para a plataforma e passou por muitas situações extremas com base nas condições operacionais da vida real. Os exemplos incluem frenagem de emergência e passagem sobre o meio-fio ao longo da pista de teste.

Novo conceito de veículo

O GenH2 Truck foi totalmente projetado do zero. Ele apresenta componentes completamente novos, nos quais os desenvolvedores estão se concentrando particularmente durante os testes. Esses componentes incluem o sistema de célula de combustível, o trem de força totalmente elétrico e todos os sistemas associados, como a unidade especial de arrefecimento.

Além disso, o peso específico dos novos componentes e sua posição no veículo afetam as propriedades de manejo do caminhão. Consequentemente, as vibrações causadas por estradas esburacadas, por exemplo, e principalmente por situações extremas, submetem o caminhão com célula de combustível a forças diferentes daquelas às quais os veículos convencionais estão submetidos.

Para obter informações abrangentes sobre isso em um estágio inicial, o protótipo atual é carregado durante os testes com uma carga útil de até 25 toneladas para um peso bruto do veículo de cerca de 40 toneladas, que é idêntico às especificações planejadas para a versão de produção em série do GenH2 Truck.

A Daimler Trucks prefere usar hidrogênio líquido porque, neste estado, o portador de energia tem uma densidade energética muito maior em relação ao volume do que o hidrogênio gasoso. Como resultado, os tanques de um caminhão com célula de combustível usando hidrogênio líquido são muito menores e, devido à pressão mais baixa, significativamente mais leves. Isso dá aos caminhões mais espaço para a carga e uma maior carga útil.

Ao mesmo tempo, mais hidrogênio pode ser transportado, o que aumenta bastante a autonomia dos caminhões. Isso torna os caminhões GenH2 como os caminhões a diesel convencionais, adequados para transporte de longas distâncias que se prolonga por vários dias, difíceis de planejar e cuja produção diária de energia necessária é alta.

Os especialistas da Daimler Trucks estão avançando no desenvolvimento de tecnologias de tanques para hidrogênio líquido com base em um plano de desenvolvimento predefinido. Até o final deste ano, os engenheiros planejam ter o novo sistema de tanque protótipo suficientemente maduro para ser usado para continuar os exigentes testes em andamento do GenH2 Truck.

Os testes de veículos serão realizados exclusivamente com sistemas de tanques de hidrogênio líquido até que a fase de produção em série seja atingida. Até que isso possa ser feito, os extensos testes internos do GenH2 Truck usarão um sistema de tanque de hidrogênio gasoso como solução provisória. Assim, a Daimler Trucks está demonstrando que ambas as versões – gasosa e líquida – são tecnicamente viáveis.

Por Redação Na Boléia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *