VWCO anuncia produção do e-Delivery de 11 e 14 toneladas

Data: 21 de outubro de 2019

2-3-22102019-minA VW Caminhões e Ônibus participou da Fenatran 2019, que aconteceu de 14 a 18 de outubro, em São Paulo, como seu portfólio completo de mobilidade. Na feira, a fabricante anunciou a produção dos caminhões e-Delivery de 11 e 14 toneladas a partir do próximo ano.

Com o e-Consórcio, a VW Caminhões e Ônibus será responsável desde a montagem até a infraestrutura de recarga e gerenciamento de ciclo de vida da bateria dos caminhões elétricos.
Entre os caminhões Delivery a diesel, a empresa apresentou o Delivery 11.180 4×4, com tração especial e força para rodar em qualquer terreno. Para as operações urbanas, o destaque ficou por conta dos modelos VW Delivery 9.170 e 11.180, que contam com nova versão V-Tronic, que pode gerar um incremento no lucro operacional de cerca de 10%.

Na linha MAN TGX, a marca anunciou a suspensão pneumática. O item passa a ser um opcional para os cavalo mecânicos nas versões 6×2 e 6×4.

2-7-22102019-minElétricos

A VW Caminhões e Ônibus também divulgou seus novos parceiros para a produção dos primeiros caminhões elétricos brasileiros. Bosch, CATL, Moura, Semcon, Siemens, Weg, Meritor e Eletra fazem parte do e-Consórcio no complexo de desenvolvimento e produção da VWCO em Resende (RJ). A produção em série já tem data marcada: começa em 2020, com e-Delivery 14 toneladas, que será o primeiro do portfólio elétrico da VWCO. As adequações na fábrica já estão em andamento e envolvem preparação para montagem dos componentes elétricos, energização dos veículos e inspeção de qualidade em área especialmente designada para o e-Delivery. Na sequência será a vez do e-Delivery 11 toneladas somar-se à linha elétrica.

“Essa iniciativa entra para a história da indústria automotiva mundial. Juntos, VWCO e parceiros, somamos forças para tornar viável a produção e aplicação dos primeiros caminhões elétricos desenvolvidos e feitos no Brasil”, afirmou Roberto Cortes, presidente e CEO da VW Caminhões e Ônibus.

Primeiro caminhão elétrico brasileiro

O primeiro caminhão desenvolvido no Brasil a entrar em produção em série em 2020 é o e-Delivery 14 toneladas, concebido na configuração 6×2. O modelo traz novo conjunto de trem de força e arquitetura modular para atender todo o portfólio de veículos comerciais elétricos Volkswagen. O motor elétrico entrega até 260kW de potência com autonomia de até 200 km, variando de acordo com as condições de operação. A recarga das baterias pode ser realizada de forma flexível (30% em 15 minutos ou 100% em 3 horas), de forma a atender às mais variadas demandas da operação, assim como a disponibilidade de infraestrutura.

2-6-22102019-minO e-Delivery 14 toneladas também traz sistema de leitura inteligente da massa transportada pelo veículo para ajustar o consumo de energia, em conjunto com o Eco-DriveMode. Chassis, rodas e pneus seguem as características tradicionais e toda robustez da nova linha Delivery, compartilhando componentes da plataforma para garantir a sinergia e escala de componentes também com a família diesel, visando à consequente redução de custos.

Na Fenatran, um dos destaques na família de elétricos foi o VW e-Delivery de 11 toneladas, que já traz evoluções em sua tecnologia graças à experiência obtida ao longo de um ano de testes e mais de 15 mil quilômetros rodados com o modelo de 14 toneladas, na distribuição de bebidas em São Paulo. Entre os benefícios, o caminhão passa a reaproveitar mais de 40% da energia proveniente do próprio sistema regenerativo de freios do veículo.

Aperfeiçoamentos em seu sistema como o processo de resfriamento e aquecimento do conjunto de baterias, por exemplo, proporcionam uma maior durabilidade para o sistema, o que eleva inclusive sua capacidade de carga. Localizado na porção traseira, seu trem de força oferece até 260 kW de potência, com máximo de 2.150 Nm mesmo em baixas rotações e dispensa o uso de transmissão devido a seu alto torque transmitido de forma imediata ao eixo trativo. Parte em rampas de 30% sem qualquer dificuldade.

Na parte central, vem o conjunto de baterias de íon de lítio que propiciam em torno de 200 quilômetros de autonomia, variando de acordo com a configuração do veículo para atender à aplicação do cliente. Nessa contabilidade, não se considera a extensão viabilizada com a energia recuperada com o freio regenerativo de três estágios, que recarrega as baterias.

Para o melhor custo operacional, o modelo conta com um controle inteligente que pode programar a recarga apenas para os horários de menor consumo na rede elétrica e, consequentemente, tarifas reduzidas. Como em toda a linha VWCO, cada detalhe é configurado sob medida para oferecer a solução de transporte mais eficiente ao cliente.

2-4-22102019-minConectividade

Durante o Salão, a VWCO apresentou detalhes do novo modelo de atendimento que contempla o uso de dados de conectividade RIO, a empresa de soluções digitais do Grupo TRATON. O foco em desempenho, segurança e telemetria, captura dados dos veículos e os transforma em informações relevantes para o gestor. A plataforma é baseada em nuvem e analisa informações em tempo real. É flexível, oferecendo liberdade para contratar ou cancelar os serviços.

A plataforma digital RIO também abriu espaço para a inclusão de outro serviço no Volkscare: o Gestão de Serviços Sob Medida, ou GSSM. O consumo de combustível e a manutenção estão entre os principais custos de operação da frota. Um veículo conectado desempenha um papel muito importante na otimização destes fatores. Com o GSSM, a VWCO oferece ao cliente não apenas dados, mas inteligência, por meio de relatórios gerenciais que permitam a ele obter os melhores resultados.

O GSSM é uma consultoria especializada e focada nas necessidades de cada cliente, formada por profissionais de diversas áreas da empresa, que utiliza as informações obtidas por meio da plataforma RIO para gerar oportunidades de crescimento, economia e oferecer serviços personalizados.

A telemetria permite saber como cada veículo se comporta na frota, possibilitando, por exemplo, a correção de práticas inadequadas de direção entre os motoristas, a customização de contratos de manutenção – conforme a real necessidade da operação do cliente – e a oferta de treinamentos de gestores de frotas, administradores e motoristas para aumentar a eficiência da empresa.

Veja o vídeo.



Por: Redação Na Boléia

Data: 21 de outubro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.