Terminal Portuário Santa Catarina estará na Logistique 2018

Data: 25 de setembro de 2018

3-2-25092018-minO Terminal Portuário Santa Catarina, que possui mais de 15 anos de atuação no Porto de São Francisco do Sul, confirmou presença na Logistique – Feira de Logística e Negócios Multimodal, visando fomentar novos negócios. O evento é a segunda maior feira de logística do País, que acontece de 23 a 25 de outubro, no Centro de Exposições Expoville, em Joinville, Santa Catarina.

“Temos uma percepção muito positiva com relação à realização da edição de 2018 da Logistique em Joinville, visto que a cidade está localizada no corredor dos grandes centros industriais e logísticos do Norte do Estado”, diz o Gerente Comercial do TESC, João Pismel. Segundo o executivo, a região de Joinville, na qual está inserido o terminal, conta com rodovias que permitem acesso rápido aos principais grandes centros do Mercosul. “Muitas empresas exportadoras e importadoras, com grande importância para a economia de Santa Catarina, estão localizadas nesta região.”

Com fácil acesso pelos modais rodoviário e ferroviário, o TESC movimentou 2,6 milhões de toneladas de carga no ano passado e projeta para 2018 um avanço de 7%, chegando próximo de 2,8 milhões de toneladas. O terminal está estrategicamente inserido em área arrendada no porto de São Francisco do Sul/SC. O TESC ocupa a área de 68,58 mil metros quadrados na zona primária, conta com armazém de 2,5 mil metros quadrados e cais com área atracável de 648 metros, divididos em três berços, preparados para receber diversos tipos de embarcações. Na área retroportuária dispõe de 82 mil metros quadrados de área alfandegada e de 13,55 mil metros quadrados de armazéns, com área de segregação e centro de distribuição. “Hoje, entre as principais cargas operadas pelo Terminal Portuário Santa Catarina, destacamos os produtos siderúrgicos, bobina de aço – com mais de 2 milhões de toneladas movimentadas/ano –, vergalhão, chapas de aço e alumínio, bem como as operações de outras cargas gerais e granéis sólidos”, destaca Pismel. O terminal é controlado pelas empresas Nytian (50%) e Porto Novo (50%).

Por: Redação Na Boléia

Data: 25 de setembro de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.