Cresce procura por caminhões no mercado livre em 2018

Data: 02 de maio de 2019

Estudo feito pela área de Classificados do Mercado Livre, plataforma de comércio eletrônico, revelou que a demanda por caminhões no Brasil aumentou 49% em 2018, comparado ao ano anterior. Não por acaso, o segmento de caminhões já representa 17% do total das visitas relacionadas a veículos no Brasil, o que mostra a importância do mercado brasileiro nessa categoria. Nos demais países da América Latina, esse número é de 3% do total de veículos listados. O levantamento também revelou que 90% dessa demanda brasileira está concentrada em cinco marcas: 1º Mercedes-Benz, 2º Scania, 3º Volkswagen, 4º Volvo e 5º Ford.

A evolução positiva segue em 2019. Somente no mês de janeiro, já houve um crescimento de 14% em demanda comparado ao mesmo mês de 2018. A oferta de caminhões neste mês representou 19% dos anúncios da área de classificados, 6% a mais do que no ano passado.

Segundo Luís Paulo dos Santos, Diretor de Classificados do Mercado Livre no Brasil, o segmento tem se tornado cada vez mais relevante para a plataforma. “A venda de caminhões vem sendo um dos principais destaques do mercado automobilístico – alta de 46% em 2018. O Mercado Livre ajuda a impulsionar o setor ao oferecer inovação contínua para facilitar a jornada de quem deseja comprar ou vender um veículo. São mais de 300 mil novos anúncios de veículos todos os meses, reunidos em um verdadeiro shopping online, que conta ainda com a praticidade e segurança do botão de Reserva Online. Nosso objetivo é democratizar a compra e venda de veículos no País.”

Caio Garcia, Analista de Marketing da SelecTrucks, loja da Mercedes-Benz de veículos seminovos que atua também na plataforma Mercado Livre, comenta que o mercado está aquecido nos últimos meses: “Houve um crescimento nas vendas de caminhões. Um dos fatores que influenciam a procura pela categoria em meios como o e-commerce é a facilidade na compra. Hoje, as montadoras que produzem caminhões 4X2 ou 6X2 podem levar meses para entregar um veículo novo. Por isso, as pessoas acabam recorrendo a outras alternativas. Hoje, 50% das nossas vendas vêm do Mercado Livre.”

Dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) comprovam o forte crescimento da categoria, mesmo com a greve de caminhões em 2018, que impactou fortemente a economia. O comércio de caminhões registrou um volume de vendas 46,8% maior e 76,4 mil unidades comercializadas. Em 2019, o mercado de caminhões continua em significativa expansão. Em janeiro foram licenciados 6,9 mil veículos, o que representou um crescimento de 50,9%, em relação ao mesmo mês de 2018.

1-1tab-min

Por: Redação Na Boléia

Data: 02 de maio de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.