Na Boléia

Apaixonados por Caminhões

Mercedes-Benz coloca em circulação as primeiras Unidades Móveis de Saúde

A Mercedes-Benz do Brasil e seus parceiros começam a acelerar o projeto de saúde que prepara e utiliza Unidades Móveis de Saúde transportadas por caminhões da marca, como o Novo Actros, para fornecer serviços médicos a comunidades carentes de várias regiões do País.

A carreta do Instituto Luz para Vida, destinada a atendimentos oftalmológicos, começou o circuito pela cidade de Betim (MG). Em Campinas (SP), a SAS Brasil vem treinando profissionais da saúde que irão atuar em UTIs.

No total, serão oito unidades móveis percorrendo o País, atendendo em diversas especialidades e ajudando, inclusive, na vacinação da COVID-19. Este projeto idealizado e gerenciado pela Mercedes-Benz do Brasil conta com apoio do Ministério Federal de Cooperação Econômica e Desenvolvimento da Alemanha (BMZ), via DEG/KfW, que está contribuindo com 4,5 milhões de Euros para aquisição das Unidades Móveis de Saúde.

Esse projeto é um motivo de grande orgulho para nós. Em parceria com o governo alemão e com os nossos parceiros locais, ele é baseado no sucesso da Unidade Móvel de Tomografia, que vem sendo utilizada no combate à COVID-19 na cidade de São Paulo desde o ano passado”, diz Karl Deppen, presidente da Mercedes-Benz do Brasil & CEO América Latina. “Agora, com um total de oito carretas, podemos ampliar notavelmente o alcance deste auxílio médico e de saúde, indo a localidades mais distantes. Combinando apoio à saúde e mobilidade, estendemos ainda mais nossa contribuição e compromisso com a sociedade, ao mesmo tempo em que trabalhamos para todos que movem o mundo”.

A Mercedes-Benz do Brasil contribui com o fornecimento de caminhões para a mobilidade das unidades, além de disponibilizar motoristas profissionais e recursos internos para administração do projeto, totalizando cerca de 1 milhão de euros em força de trabalho (não monetário). Os parceiros do projeto e cinco ONGs, como a Sociedade Beneficente Albert Einstein, o CIES Global, a SAS Brasil, a Renovatio e o Instituto Luz para Vida, estão investindo sua expertise e jornada de trabalho para fazer o projeto funcionar.

Por meio do suporte oferecido pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha de São Paulo, a participação do governo alemão no projeto de Unidades Móveis de Saúde é realizada por meio do develoPPP.de, um programa do BMZ (Ministério Federal de Cooperação e Desenvolvimento Econômico), sendo implementada pelo DEG (Deutsche Investitions- und Entwicklungsgesellschaft mbH), subsidiária da KfW Bankengruppe, que, entre diversas ações globais, destina recursos para programas em países emergentes e em desenvolvimento com foco em questões sociais, ambientais e econômicas.

Exames de oftalmologia

Para amenizar o impacto da sobrecarga à rede pública de saúde de Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, a Prefeitura está ampliando o atendimento oftalmológico à população. Desde 10 de maio, isso vem sendo possível graças à carreta do Instituto Luz para Vida, cedida à Secretaria da Saúde e que foi desenvolvida com todos os equipamentos, aparelhos e recursos para atendimento na área de oftalmologia.

Instalada no Centro Administrativo João Paulo II, a unidade móvel deverá realizar cerca de 1.000 atendimentos, entre os dias 10 e 21 de maio, podendo estender até o dia 31. O agendamento será feito pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS), no fluxo regular de marcação de consultas eletivas, conforme as prioridades definidas pela Secretaria Municipal de Saúde. O objetivo é garantir o mesmo padrão de qualidade de atendimento dos demais pacientes atendidos pela Rede SUS de Betim.

A infraestrutura completa da carreta do Instituto Luz para Vida permite a realização de consultas clínicas e exames oftalmológicos, como os de autorrefração, refração, mapeamento de retina e curva de pressão ocular, além de tonometria e ceratometria.

Treinamento de profissionais de saúde para UTIs

A Unidade Móvel de Saúde da SAS Brasil foi concebida para oferecer atendimento médico nas áreas de odontologia, ginecologia, oftalmologia e telemedicina. Porém, em razão de necessidades mais urgentes ligadas à pandemia da COVID-19, inicialmente a carreta abrigará um centro de treinamento de profissionais de saúde para atuarem na linha de frente em leitos de UTIs destinados a pacientes graves com coronavírus.

A “Operação Capacita”, como foi chamada a força-tarefa, foi iniciada no final de abril com o projeto piloto realizado em Campinas (SP), com alunos e professores da Faculdade São Leopoldo Mandic. A expectativa da operação é formar cerca de 2.000 profissionais de saúde, entre médicos, fisioterapeutas, enfermeiros e técnicos de enfermagem, durante oito semanas de atuação em cidades com carência no treinamento especializado para terapia avançada.

No final de maio, a Unidade Móvel de Saúde seguirá para o Rio Grande do Norte, capacitando profissionais das cidades de João Câmara e Santo Antônio. Porém, antes, entre os dias 21 e 23, a carreta da SAS Brasil se deslocará também até o bairro da Maré na cidade do Rio de Janeiro, onde prestará atendimento médico e de saúde (saúde infantil, dermatologia e diabetes) a alunos e pais de uma escola local. A SAS Brasil contará ainda com mais uma carreta para suas ações pelo interior do País, unidade móvel que está em montagem.

Em sua nova fase, o projeto das Unidades Móveis de Saúde irá ampliar o foco e entregar carretas preparadas para diversas áreas médicas. “Estamos, assim, aproximando pessoas com o objetivo de levar tratamento e serviços básicos de saúde a quem não tem assistência médica, ajudando a melhorar e salvar vidas. Esta é uma contribuição importante para o País, que beneficia a sociedade brasileira, e que também mostra o nosso compromisso com a sustentabilidade na dimensão social”, ressalta Karl Deppen. “Nossa expectativa é que mais de 250.000 pessoas sejam atendidas em três anos”.

Assim como ocorreu com a Unidade Móvel de Tomografia, implantada em parceria com o CIES Global, as carretas são projetadas e construídas pela Fleximedical, Labor e Canon, com a entrega total prevista para o primeiro semestre de 2021. Essas novas unidades irão agilizar a realização de exames e oferecer consultas médicas em áreas como oncologia, oftalmologia, odontologia e ginecologia, chegando até, em alguns casos, a realizar pequenas cirurgias, prevenindo e tratando outras doenças, como as ações para prevenção do coronavírus, como já ocorre em São Paulo.

O projeto das Unidades Móveis de Saúde também dedica um foco especial à saúde do caminhoneiro. Juntamente com a Sociedade Beneficente Albert Einstein, o projeto atenderá os profissionais do volante em rodovias, portos e outros locais de alta concentração de motoristas.

Por Redação Na Boléia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *