Na Boléia

Apaixonados por Caminhões

Cartão do Caminhoneiro: acompanhamento da saúde dos condutores em todo o país


Ministério da Saúde lançou o Cartão de Saúde do Caminhoneiro (a), que será utilizado para registro das informações clínicas dos condutores pelos profissionais de saúde. Por ser uma categoria com perfil de trabalho itinerante, o documento chega para facilitar o acompanhamento de saúde dos caminhoneiros (as) em qualquer estabelecimento da Atenção Primária do país, seja público ou privado.

O objetivo é possibilitar a construção de uma política de acesso e coordenação do cuidado em âmbito nacional para populações itinerantes por meio de acesso universal e em tempo oportuno ao usuário, independentemente do seu endereço físico, bem como ampliar o acesso e qualificar o cuidado continuado dos caminhoneiros nas unidades de saúde.

Pelo documento, o motorista é orientado a cuidar melhor da sua saúde com dicas de alimentação balanceada e como adotar um estilo de vida saudável, mesmo estando a maior parte do tempo na estrada e longe de casa. Juntamente com os profissionais de saúde, o condutor consegue acompanhar a avaliação do seu estado de saúde, como verificação de pressão arterial e peso, medicamentos em uso e a lista das vacinas já realizadas.

Armando de Souza Neto, de 49 anos, foi o primeiro caminhoneiro do Brasil a receber o cartão diretamente das mãos do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, durante cerimônia de lançamento da campanha do Novembro Azul, realizada no dia 11 de novembro. O motorista, que já cuida regularmente da saúde fazendo consultas a cada seis meses, agora terá, com o cartão, mais uma ferramenta para fortalecer esse cuidado.

Eu tenho 25 anos de profissão e, desde quando eu comecei, eu pus isso como prioridade, porque é muito importante a saúde do caminhoneiro. Trabalhamos com transporte de cargas perecíveis, cargas inflamáveis, estamos frequentemente transitando em rodovias onde têm famílias, então a saúde é uma prioridade, é o principal para você ter atenção nesse trabalho”, conta Armando.

O condutor aproveita para incentivar a categoria para adotar hábitos saudáveis na estrada: “Eu diria para nosso amigo e irmão caminhoneiro para que cuide mais da sua saúde, priorize mais a questão de fazer exames frequentemente, porque mais tarde a saúde cobra. A pessoa com saúde consegue produzir muito bem e muito melhor”, conclui.

As ações para implementação do cartão serão realizadas em parceria com o Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SEST/SENAT). A previsão é que sejam impressos e distribuídos 500 mil exemplares do cartão para estados e municípios em janeiro de 2021. Mas o documento já está disponível de forma on-line.

Por Redação Na Boléia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *