Na Boléia

Apaixonados por Caminhões

Setor de implementos espera zerar perdas

Terminar 2020 com perda zero. Essa é a expectativa do setor de implementos rodoviários, segundo o vice-presidente do Sindicato Interestadual da Indústria de Materiais e Equipamentos Ferroviários e Rodoviários (SIMEFRE), Alcides Braga. Ele diz que a pandemia atrasou a retomada dos negócios no setor produtor após a crise 2014-2018, mas ao longo do ano a situação foi mudando.

O mercado espera chegar a 120 mil produtos. De janeiro a novembro os emplacamentos totalizaram 109 mil unidades. Em 11 meses o segmento de Reboques e Semirreboques entregou ao mercado 60 mil produtos, registrando aumento de 2,64%. Já o de Carroceria sobre Chassis comercializou 49 mil unidades, o que representa uma retração de 6,7%.

O vice-presidente do SIMEFRE comenta que as exportações foram bastante afetadas. “Os importadores foram afetados e o programa de incentivo à exportação, desenvolvido com a Apex-Brasil foi paralisado.”

No geral, acredita-se que o setor tenha conseguido equilibrar o faturamento. Como o setor já havia se ajustado, por força da crise anterior, as empresas operaram de forma mais ajustada e eficiente durante a pandemia. “A retomada gradual dos negócios representou a abertura de 500 postos de trabalho, totalizando 45.500 pessoas empregadas pelo setor fabricante de implementos rodoviários”, ressalta.

A recessão atual não é um choque desencadeado por grandes desequilíbrios. Além disso, “o apoio de políticas monetária e orçamentária foram e continuarão sendo decisivos para impulsionar a recuperação. Por isso a expectativa da para 2021 é a retomada do crescimento”, finaliza.

Por Redação Na Boléia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *