Na Boléia

Apaixonados por Caminhões

5 dicas para aumentar o engajamento do motorista e melhorar a segurança

De acordo com a American Trucking Association, associação comercial do mercado norte-americano de caminhões, a rotatividade de motoristas continua a apresentar grandes desafios para as frotas. No terceiro trimestre de 2019 (os últimos números disponíveis), a rotatividade superou 92% para as grandes frotas e 74% para as menores. Dentre esses, 85% ocorrem entre os novos motoristas com menos de 180 dias de trabalho.

Essa rotatividade causa diversos problemas, pois aumenta consideravelmente os custos, forçando as empresas a recrutarem e treinarem novos motoristas constantemente. Consequentemente, isso impacta na experiência do cliente ao remover um motorista que dirige regularmente nas mesmas rotas, também afetando a segurança.

Inclusive, a questão da segurança é a mais importante, pois sabemos que motoristas engajados e experientes são a melhor maneira de uma operação de sucesso. Motoristas engajados se sentem mais conectados aos seus locais de trabalho, ou seja, seus veículos.

Isso os torna mais conscientes de seu entorno e mais focados na tarefa em questão; pesquisas mostram que o risco de acidentes se reduz a menos de 70% com motoristas altamente engajados.

Principais elementos de um programa de engajamento de motoristas

Um bom programa de engajamento de motoristas pode ajudar, mas na minha experiência, infelizmente, isso não é comum na maioria das empresas de transportes.

Para reverter esse quadro, listei cinco elementos-chave de um programa de engajamento de motoristas, que comprovadamente os manterá felizes e seguros:

• Crie um programa de comunicação interna que ajude os motoristas a entenderem o impacto que suas ações individuais têm na segurança de toda a organização.

Motoristas que entendem seu papel no quadro geral são mais propensos a estar cientes de seu impacto e dirigir em conformidade. Compartilhe referências e metas de segurança em toda a empresa.

• Compartilhe o progresso de segurança individual e da frota com todos os motoristas.

Isso pode ser feito de forma muito simples com relatórios de tabela de classificação postados em um ambiente de convivência, classificando anonimamente todos os motoristas. Se eles tiverem uma posição baixa na tabela de classificação, pode servir de motivação para fazerem melhor.

Se eles se classificarem em alta, a tabela instiga-os a continuar a dirigir com segurança para permanecer na posição, uma vantagem definitiva para a sua frota.

Muitas frotas estão começando a dar um passo adiante, fornecendo aos motoristas aplicativos onde eles podem ver seus próprios dados e da frota e até mesmo participar de jogos ou concursos (conhecidos na indústria como “gamificação”) projetados para inspirar práticas seguras de condução usando recompensas no final.

Por exemplo, a equipe que tem as maiores pontuações de segurança ganha um prêmio em dinheiro, folga extra ou um jantar em equipe.

As pontuações dos motoristas são geradas a partir de seu comportamento na estrada, medindo indicadores como excesso de velocidade ou frenagem brusca. Essas pontuações são então agrupadas e exibidas no aplicativo para que os motoristas possam fazer login para ver se estão classificados como vermelho, amarelo ou verde. Os motoristas podem ver quais comportamentos impactaram suas pontuações, o que ajuda a avaliar seu desempenho e determinar em quais áreas precisam melhorar.

• Instale uma solução de telemetria para ajudar a melhorar a segurança.

Alguns sistemas de gestão de frotas permitem que frotas treinem motoristas na cabine com base em dados de motor e telemetria. Isso pode ser tão simples quanto um alerta automático de áudio do computador de bordo quando um motorista está se aproximando de um limite de velocidade; ou tão sofisticado quanto uma mensagem de áudio pessoal de um gestor avisando para desacelerar, estar atento a frenagens severas ou ter ciência do mau tempo que se aproxima.

• Trabalhe com câmeras de bordo.

As câmeras são parte da área que mais cresce na telemetria. De acordo com a consultoria Frost & Sullivan, o mercado de telemetria por vídeo crescerá 22,2% de 2020 a 2025, para 3,2 milhões de assinantes. A telemetria de vídeo pode reduzir as colisões em 60%, e reduzir os custos de colisão em 75%. Evidências visuais coletadas por câmeras de bordo são uma ferramenta poderosa para sinistros de seguros e treinamento de segurança do motorista.

Embora poucas frotas tenham recursos para monitorar transmissões de vídeo ao vivo, muitas estão capturando vídeos quando um evento, como freada brusca ou um acidente ocorrem. Esses vídeos permitem que os gerentes revisem um incidente específico e treinem os motoristas para eles poderem lidar melhor com isso na próxima vez. O treinamento pode ser individual ou em grupo via Zoom ou vídeos online.

• Forneça aos motoristas uma cartilha baseada no sucesso de outros motoristas.

Quando sua frota tem uma vitória na segurança ou condução compartilhe esse sucesso com todos os motoristas. Por exemplo: como trazer um motorista de uma classificação de segurança medíocre para uma alta por meio do treinamento, ou provar com vídeo que um motorista não foi responsável por um acidente. Depoimentos de outros motoristas podem ser a melhor maneira de fazer com que sua equipe tenha mais consciência do impacto de suas práticas de condução.

4 melhores práticas para feedback de segurança

Aqui estão algumas práticas recomendadas para compartilhar feedback de segurança com os motoristas:

• Seja específico. Não basta dizer que o desempenho deles é ruim. Dê ao motorista exemplos específicos de porque este é o caso;

• Descreva ações práticas que os motoristas podem tomar para fazer algo a respeito do feedback negativo que estão recebendo sobre seu desempenho;

• Peça o feedback do motorista também, pois esse trabalho não deve ser uma via de mão única. Dê aos motoristas a oportunidade de expressarem suas opiniões;

• Seja honesto e sincero em sua abordagem. A maioria das pessoas pode detectar falta de sinceridade e não responderá positivamente quando esse é o caso.

Frotas e motoristas não conseguem melhorar o que não podem medir. A coleta de dados é a chave para melhorar o engajamento dos motoristas e o perfil geral de segurança de uma frota. Tomar essas medidas demonstra aos motoristas que você se preocupa com sua segurança, valoriza sua contribuição para a segurança e está adotando medidas ativas para ajudá-los a melhorar suas habilidades ao longo do tempo.

Jonathan Bates é Vice-Presidente Executivo de Marketing na MiX Telematics.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *