Na Boléia

Apaixonados por Caminhões

Veículos emplacados não precisarão trocar placas para padrão Mercosul

Hoje (31/01), começa a valer a exigência do novo padrão para todos os veículos que forem emplacados pela primeira vez. O Governo, por meio do presidente Jair Bolsonaro, afirmou que não será necessário que todos os veículos façam a troca de placas atuais para o padrão Mercosul. Portanto, para os carros já emplacados , as atuais valerão até o fim da vida útil do veículo. A nova placa será exigida apenas para carros novos ou em caso de furto ou dano.
De acordo com uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), as placas do Mercosul, já utilizadas na Argentina e Uruguai, serão obrigatórias para novos emplacamentos e em caso de dano, furto ou mudança de domicílio do veículo. Atualmente, 10 estados já adotam o emplacamento: Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Rondônia. Paraguai e Venezuela também devem mudar suas placas.

Placas que forem amassadas em acidentes de carro também precisam ser trocadas e, neste caso, serão reemitidas conforme o novo padrão. Motoristas que não se enquadram nas situações, mas desejam ter o veículo com a nova placa, podem fazer a troca.

A placa do Mercosul terá quatro letras e três números. Também ganha nova cor de fundo que passará a ser totalmente branca. A mudança também vai ocorrer na cor da fonte para diferenciar o tipo de veículo: preta para veículos de passeio, vermelha para veículos comerciais, azul para carros oficiais, verde para veículos em teste, dourado para os automóveis diplomáticos e prateado para os veículos de colecionadores.

Não há um valor fixo para a nova placa, já que será feita no modelo de credenciamento e não de licitação. Dessa forma, os fornecedores credenciados é que vão definir o valor das placas.

Por: Redação Na Boléia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *