Na Boléia

Apaixonados por Caminhões

Scania fecha 2015 com cinco lançamentos

Mesmo diante da desaceleração econômica, a Scania não ficou parada em 2015 e fecha o ano com cinco importantes lançamentos. O mais recente é o semipesado com cabine estendida para as versões 4×2 e 6×2, dos modelos P 250 e P 310. A novidade chega para aumentar o leque de alternativas para o cliente
A Scania fecha 2015 com uma série de lançamentos para o setor de transporte rodoviário de cargas, mesmo em tempos de desaceleração econômica. Uma das novidades é o cavalo mecânico com configuração de rodas 8×2. Posicionado entre a composição chamada de “vanderleia” (de eixos espaçados) e o bitrem, a nova solução se apresenta como mais uma opção para o transporte de cargas de longas distâncias, podendo ser 100% financiado por meio das atuais linhas de crédito disponíveis.

“A Scania busca atender às necessidades dos clientes e aceitou o desafio de desenvolver e produzir este caminhão. Agora, a Scania traz ao mercado um modelo com garantia 100% de fábrica para o quarto eixo, com todas as suas vantagens e sem nenhum tipo de adaptação”, afirma Victor Carvalho, Diretor de Vendas de Caminhões da Scania no Brasil.

Segundo o executivo, a versão 8×2 original representa para o cliente redução do investimento inicial de compra ante uma composição de bitrem com cavalo 6×4 e também na adaptação de um quarto eixo não original no mercado.

O cavalo mecânico Scania 8×2 tem capacidade para 54,5 t de PBTC, de 37 t de carga líquida, leva carreta de três eixos e se encaixa entre a composição “vanderleia” (tração 6×2, carreta de três eixos espaçados e capacidade para 53 t) e o bitrem (o famoso sete eixos, tração 6×4, com duas carretas de dois eixos e capacidade para 57 t). Há opções das cabines R, R Highline ou R Streamline.

R 440 com versão 8×2

O pesado campeão de vendas da marca, R 440, também ganhou sua versão 8×2. Uma das aplicações do pesado R 440 8×2 será no transporte de grãos. “Embora já estejamos notando a tendência para outros segmentos, como os de transporte de combustível, produtos químicos, sucos e leite, e de carga geral com caçamba para levar estruturas de construção, vamos acompanhar o mercado com nossas soluções”, diz Celso Mendonça, gerente de Desenvolvimento de Negócios da Scania no Brasil.

Outras vantagens do 8×2 são a maior agilidade em manobras, principalmente em portos e centros de distribuição, e uso de dois pneus a menos que o bitrem. “Nas operações carregado/vazio indo ou voltando de um serviço, o 8×2 rodoviário consome menos combustível e pneus, pois conta com levantadores dos dois eixos do cavalo mecânico e da carreta”, salienta Mendonça.
Benefícios de fábrica

Também são itens de série a caixa automatizada Scania Opticruise de quarta geração, ar-condicionado digital e Scania Driver Support, exclusiva tecnologia que serve como um tutor eletrônico, instalado no painel, para o auxílio a quem dirige com dicas de melhorias na condução em tempo real. Nos itens opcionais, freio hidráulico auxiliar Scania Retarder de 4.100 Nm, rádio com GPS e faróis de xenônio.

Tanque de combustível
Tanque de combustível

Tanques de combustível

Para a Scania conceber um cavalo mecânico com dois eixos direcionais, o 8×2, e manter excelente manobrabilidade e perfeita distribuição de peso, foi escolhido o entre-eixos de 3.900 mm; os tanques de combustível foram removidos das laterais, para dar espaço ao eixo, e fixados lado a lado atrás da cabine.

Quinta roda

Para suportar o aumento de carga sobre o cavalo 8×2, a quinta roda utilizada é a mesma dos rodoviários 6×4, que tem capacidade de 24 t. No novo modelo Scania, a altura da quinta roda sobe em comparação ao 6×2, para evitar o contato do chassi com o implemento em situações de tráfego por terrenos irregulares ou em rampas de acesso.
Novidades para os semipesados 4×2 e 6×2
Ainda em 2015, a Scania lança oficialmente o semipesado com cabine estendida para as versões 4×2 e 6×2, dos modelos P 250 e P 310. A novidade chega para aumentar o leque de alternativas para o cliente, que já conta com a opção curta ou leito (lançada de forma pioneira pela marca na categoria).

As versões 4×2 e 6×2 tiveram redução de peso. As medidas da cabine estendida são menores do que a leito, o que resulta na diminuição da tara no eixo dianteiro. Outra novidade está no uso de pneus 275, que reduzem a pesagem total do caminhão.
O resultado desses dois fatores permite ao cliente a possibilidade de carregar até 400 kg a mais de carga útil.

“Estamos introduzindo a cabine estendida como a intermediária no mix de semipesados da marca. Com ela, o cliente vai poder transportar mais, com a mesma qualidade, acabamento, funcionalidade, ergonomia e conforto da cabine Scania, o que ainda propicia um posicionamento comercial mais competitivo”, afirma Wagner Tillmann, gerente de Vendas de Semipesados da Scania no Brasil. “As versões 4×2 e 6×2 de semipesados Scania já são reconhecidas pelo mercado pelo baixo consumo de combustível, por serem equipadas com motores de alto torque que trabalham em baixas rotações, e por oferecem maior velocidade média de operação”, completa.

Eixo
Eixo

Quando o motorista entrar na cabine estendida Scania vai logo perceber um grande diferencial em comparação aos concorrentes: o equipamento de descanso e o assento do passageiro, este de forma exclusiva na categoria, são rebatíveis. Ou seja, o condutor poderá se movimentar internamente mesmo com o equipamento de descanso e o banco de passageiros montados para o repouso. Essa liberdade de movimentação torna o trabalho mais confortável e funcional.

Os caminhões P 250 e P 310 nas configurações de rodas 4×2 e 6×2 com cabina estendida, indicados para a distribuição urbana e para curtas e médias distâncias nas estradas, saem equipados de fábrica com caixa automatizada Scania Opticruise de quarta geração, piloto automático inteligente Ecocruise, ar-condicionado, balança digital no painel (para medir o peso nos eixos traseiros e ajudar o motorista a estar dentro das exigências da Lei da Balança), suspensão a ar, capaz de elevar a preservação da carga e do implemento na operação, e uma vasta lista de distâncias entre eixos para atender diversos tipos de composições e comprimentos. Além disso, completa o pacote de itens de série o Scania Driver Support, que possibilita ao motorista ter um “instrutor em tempo real” no painel, atribuindo notas para sua direção e enviando dicas de melhorias para tornar a operação ainda mais rentável, segura e eficiente.

 

Série especial

Após a apresentação do cavalo mecânico 8×2, a Scania anunciou uma série especial limitada, inspirada no símbolo da empresa, o grifo. Os caminhões disponíveis são o R 440 e o R 480 nas configurações de rodas 6×2, 6×4 e 8×2. Apenas 300 unidades serão produzidas.

O grifo é um animal mitológico e lendário, com corpo e patas traseiras de leão; cabeça, asas e patas dianteiras de águia. Em razão de o leão ser considerado o rei dos animais, e a águia, a rainha das aves, o grifo é sinônimo de criatura especialmente poderosa e majestosa.

“Com o lançamento do GriffinEdition queremos reforçar todas as características de um caminhão Scania, desde a economia de combustível, do amplo pacote de serviços, do conforto e estilo da cabine até na força de uma marca que está há quase 60 anos no Brasil e há 125 anos no mundo”, afirma Victor Carvalho.

Características

Os Scania R 440 e R 480 6×2, 6×4 ou 8×2 GriffinEdition são equipados com motores de 13 litros, que geram 440 e 480 cavalos de potência e desenvolvem torque de 2.300Nm e 2.400Nm, respectivamente. A capacidade de peso bruto total combinado (PBTC) dos modelos é de 56 toneladas (6×2), 74 t (6×4) e 54,5 t (8×2).

Foram escolhidas para a edição especial a cabine R Highline e a exclusiva cor cinza carbono, que incorporam um estilo de alto impacto e imponência para o cliente na rodovia. Toda a cabine, incluindo espelhos, maçanetas e para-choques, está pintada na mesma tonalidade do caminhão, aumentando o nível de elegância e exclusividade.

Dentro da cabine, uma novidade: um grifo luminoso central bem atrás dos assentos. Para conforto do motorista, o volante é de couro.

Os modelos GriffinEdition contam com conceito Streamline e defletores de ar, que geram economia de diesel que pode chegar a 4% em comparação a um modelo tradicional Euro 5, com chance de subir para até 15% em relação a um produto Euro 3, que não usa defletor de ar.

1-14012016-3 1-14012016-5

Por: Madalena Almeida – NB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *