Na Boléia

Apaixonados por Caminhões

Gasolina volta a subir no mês de outubro

As análises dos primeiros quinze dias de outubro do Índice de Preços Ticket Log (IPTL) revelam que a gasolina registrou quase 18% de variação nos preços ao longo do ano e chega no estágio próximo do observado em janeiro, quando apresentou o valor mais alto do ano: R$ 4,718. Na primeira quinzena de outubro, o custo médio encontrado nas bombas de todo o País foi de R$ 4,569.

O menor valor registrado para a gasolina foi o de R$ 4,005, em maio. No período também se observou o maior recuo para o preço do etanol, com o litro comercializado à média de R$ 3,206. Nos primeiros quinze dias de outubro, o etanol foi vendido, na média, a R$ 3,497, após uma diminuição de 0,24% frente ao mês de setembro.

A gasolina mais cara do País foi encontrada na região Centro-Oeste, onde o combustível foi vendido a R$ 4,672. A mais barata ficou por conta da região Sul, onde foi comercializada a R$ 4,363 nos primeiros quinze dias de outubro. Já para o etanol, a região Centro-Oeste apresentou o valor mais barato do Brasil, onde foi encontrado a R$ 3,148 nas bombas. A região Norte liderou com o maior preço para o litro deste combustível, R$ 3,717.

Ao entrar no comparativo do diesel e do diesel S-10, a região Norte liderou com os maiores preços, fechando a quinzena com médias de R$ 3,884 e R$ 3,932. A região Sul ficou com os preços mais baratos encontrados nas bombas – R$ 3,296 e R$ 3,354 respectivamente. A média nacional para esses combustíveis é de R$ 3,657 e R$ 3,707.

Embora a gasolina tenha sofrido um aumento de 0,5% frente ao mês anterior e variado quase 18% no apanhado do ano, o etanol, o diesel e o diesel S-10 sofreram recuo no comparativo com o mês de setembro. “A diminuição nos preços nos primeiros quinze dias de outubro chegou a 0,24% para o etanol, 1,11% para o diesel e 1,06% para o diesel S-10 frente aos valores que foram encontrados nas bombas em setembro”, afirma Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantados com base nos abastecimentos realizados nos 18 mil postos credenciados da Ticket Log, que tem grande confiabilidade, por causa da quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com uma média de oito transações por segundo.

Por Redação Na Boléia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *