Na Boléia

Apaixonados por Caminhões

DAF anuncia 2 mil unidades do Novo XF em circulação no Brasil

A DAF Caminhões Brasil comemora o sucesso do Novo XF. O modelo, comercializado há seis meses, já possui 2 mil unidades em circulação no Brasil. Produzido na fábrica da DAF em Ponta Grossa (PR), chegou à Rede de Concessionárias DAF em setembro de 2020 e as primeiras unidades começaram a ser entregues em outubro.

Aproximadamente 30% dos caminhões em produção possuem o pacote Safety, com diversos recursos para aprimorar a dirigibilidade, a segurança e o consumo de combustível.

Por seus atributos de design, robustez, conforto, segurança e tecnologia, aliados a um consumo de combustível até 14% menor em comparação à versão anterior, o Novo XF está em evidência entre os motoristas e transportadores, tornando-se rapidamente o sonho de consumo dos nossos clientes. Para a DAF, este é um importante reconhecimento, comprovando a receptividade positiva no mercado e nos colocando entre os líderes de vendas de caminhões acima de 40 toneladas, categoria na qual o Novo XF está inserido”, comenta Antenor Frasson Jr., Diretor de Vendas da DAF Caminhões Brasil.

Disponível nas versões 4×2, 6×2 e 6×4, o XF é equipado com o novo motor PACCAR MX-13, de 12,9 litros, redesenhado para trabalhar em rotações menores e mínimo atrito. O objetivo é oferecer alto torque e potência superior. O Novo XF oferece dois tipos de motorização, de 480 cv (até 2.500 Nm a partir de 900 rpm) e 530 cv (até 2.600 Nm a partir de 1.000 rpm).

Entre os recursos tecnológicos, destacam-se o Controle de Cruzeiro Preditivo, Sensores de Pressão dos Pneus, Monitoramento do Nível de Energia de Bateria, Sistema de Frenagem de Emergência Avançada, Controle de Estabilidade do Veículo, Sistema de Aviso de Saída da Faixa e Controle de Cruzeiro Adaptativo.

O conjunto tecnológico do Novo XF foi concebido para melhorar a dirigibilidade, a segurança e o consumo de combustível, que auxiliam os motoristas no dia a dia. Trata-se de um caminhão de altíssima qualidade, totalmente adequado às necessidades do transportador para as operações realizadas em todo o país”, acrescenta Antenor.

Por Redação Na Boléia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *