Na Boléia

Apaixonados por Caminhões

Começa a fiscalização do tempo de direção


 

A partir desta terça-feira (11) passa a vale a fiscalização de período de direção e descanso dos caminhoneiros. Na semana passada, caminhoneiros se reuniram com o Governo para tentar adiar o prazo para a fiscalização da lei. Uma comissão vai propor que a fiscalização educativa sem punição seja estendida por mais oito meses. A Lei que regulamenta a profissão de motoristas no país determina um descanso de onze horas, além de um intervalo de 30 minutos a cada 4 horas na direção e 1 hora de almoço.

Os caminhoneiros tentaram adiar o início da fiscalização. Queriam mais oito meses para que a lei fosse colocada em prática. Mas o governo confirmou que as novas regras começam a valer a partir de terça-feira (11).

Segundo o Ministério dos Transportes, a fiscalização será feita com bom senso. “Perto dos pontos de parada eu vou fiscalizar. Se o camarada tiver lá, pelo registro do tacógrafo dele esgotado o tempo de direção, mais a flexibilização, eu vou pedir a ele para se dirigir ao ponto de parada que ele acabou de passar um quilômetro atrás, vai parar o caminhão lá”, explica Marcelo Perrupato, secretário de Política Nacional de Transportes do Ministério dos Transportes.

Diante de tais fatos, caminhoneiros ameaçam fazer novos protestos, como ocorreu no mês de julho, quando protestos bloquearam várias estradas e rodovias do país.

Mas, segundo o Ministério Público, havará uma reação para que isso não ocorra. “O Ministério Público do Trabalho não admitirá mais bloqueios de rodovia ilegítimos e que defendem interesses ilegítimos e, portanto, lançará mão de medidas judiciais necessárias para que com o apoio, se for o caso da força policial, as rodovias brasileiras sejam desobstruídas”, afirma Paulo Douglas, procurador do Ministério Público do Trabalho.

Fonte: Setcesp

Foto: Ipem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *