Na Boléia

Apaixonados por Caminhões

CCR ViaOeste entrega cestas de alimentos para caminhoneiros

Os caminhoneiros que trafegam pela rodovia Castello Branco receberão, a partir de segunda-feira (08/02), uma importante ajuda. A CCR ViaOeste e Instituto CCR distribuirão aos motoristas 670 cestas de alimento na base fixa do Programa Estrada para a Saúde, localizada no km 57 da rodovia, sentido Capital, em São Roque. A entrega acontecerá de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas.

As cestas são compostas por pacotes de arroz, feijão, macarrão, fubá e açúcar. “Esta é mais uma iniciativa que tem como objetivo amenizar os efeitos econômicos provenientes da pandemia do covid-19. Sabemos que esta ajuda será de grande valia para os caminhoneiros”, enfatiza a coordenadora do programa, Daniele Rolim.

Vale destacar que mais de 107 mil kits de higiene e alimentação, incluindo marmitas, foram entregues aos caminhoneiros em 2020 pela CCR ViaOeste e CCR RodoAnel, como medidas de auxílio aos motoristas para enfrentar a pandemia do Coronavírus.

Através do Programa Estrada para a Saúde foram promovidas orientações sobre higiene e saúde durante a pandemia, foram entregues máscaras de tecido aos motoristas, aplicadas mais de 800 vacinas contra gripe (H1N1) e também foi oferecida consulta médica gratuita por meio de telemedicina. Em 2020 foram realizados mais de 1,4 mil atendimentos e desde 2002, já passaram pela unidade mais de 53 mil caminhoneiros.

O Grupo CCR destinou mais de R$ 9 milhões durante o ano passado para a realização de ações e programas que beneficiam comunidades em situações de risco, contribuem para a saúde da população e dão apoio aos caminhoneiros, que estão mantendo o transporte de mercadorias e evitando o desabastecimento durante a pandemia, incluindo a oferta de consultas gratuitas por meio de telemedicina a caminhoneiros, além da dispor de mais de 950 mil ações, entre produtos e serviços.

Algumas dessas iniciativas permitiram à CCR estimular a geração de renda entre grupos impactados pela pandemia, como a compra de máscaras de costureiras que vivem em comunidades vulneráveis nas regiões onde o Grupo atua.

Por Redação Na Boléia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *