Você sabe usar o macaco de forma correta? Veja algumas dicas

Data: 24 de janeiro de 2018
Tags:

uso o macaco de forma corretaApesar de não ser um procedimento muito comum, todo mundo, algum dia, teve (ou terá) de trocar o pneu de seu veículo. Mas será que os motoristas sabem como usar o macaco da forma correta?

Veja algumas dicas do CESVI/MAPFRE (Centro de Experimentação e Segurança Viária).

• A primeira recomendação é sinalizar o local onde for parar, caso seja na via. A distância do triângulo deve ser superior a 30 metros e, se estiver próximo de curvas, avalie a distância e o local de colocação do triângulo. Lembre-se também de ligar o pisca alerta.
• Carro parado em lugar seguro, o próximo passo é puxar o freio de mão e manter o veículo engatado em primeira marcha – para evitar que o carro se mexa enquanto você estiver trocando o pneu.
• Afrouxe as porcas ou parafusos (apenas meia volta em cada um) antes de levantar o veículo. É importante ressaltar que nessa etapa os parafusos não devem ser retirados.
• A fixação do macaco deve ser feita no ponto indicado pelo manual e bem apoiado em solo firme. Alguns modelos de veículos apresentam pontos de referência nas laterais para o posicionamento correto do macaco. Caso esse posicionamento não seja obedecido, há risco de danos ao assoalho e até de desprendimento do macaco durante a operação – resultando na queda do veículo.
• Alguns macacos têm manivela de abertura e fechamento integrada no próprio sistema. Outros precisam da utilização da chave de roda para a articulação.
• Realize o levantamento, solte as porcas ou parafusos por completo, substitua a roda e volte a apertar as porcas ou parafusos antes de baixar o veículo. Quando o carro estiver no chão, faça um aperto final, com firmeza. Pronto.

Outras recomendações

Avalie sempre os equipamentos do seu veículo para eventuais emergências. Avalie o funcionamento do macaco, as condições do triângulo, a localização das chaves de rodas e se há chave para a retirada das calotas de rodas ou capas de parafusos, além de verificar o estepe. Para o estepe, verifique a data de validade e a calibragem. Faça isso pelo menos uma vez a cada três meses.

A data de validade é descrita na lateral do pneu, através de uma numeração de quatro dígitos próximo da descrição DOT. Os primeiros dois dígitos indicam o mês e os demais indicam o ano de fabricação. Se seu pneu já tem mais de cinco anos de fabricação, recomenda-se a substituição, pois a borracha resseca e o pneu perde sua qualidade, comprometendo assim a segurança no trânsito.

Por: Redação Na Boléia

Data: 24 de janeiro de 2018
Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.