Transportadoras de cargas irão se tornar cada vez mais digitais

Data: 11 de janeiro de 2019

2-1-14012019-minUm dos objetivos do novo governo é criar ferramentas de tecnologia da informação para tentar desafogar o transporte rodoviário de cargas. A proposta é usar aplicativos semelhantes ao Uber para conectar empresas e caminhoneiros.

Alinhada a esse conceito, o TruckPad, aplicativo que conecta o caminhoneiro autônomo à carga, pode ser uma das alternativas para as transportadoras que desejam aplicar mais inteligência em suas operações de transporte de cargas. Segundo a empresa, hoje são mais de 350 mil caminhoneiros autônomos cadastrados. O sistema também oferece integrações para a redução dos processos manuais, relatórios on-line e em tempo real das operações, entre outras soluções para uma gestão eficiente.

Com o uso da tecnologia, a ideia é que as transportadoras tradicionais consigam reduzir e automatizar processos para se tornarem o que vem sendo chamado de Transportadoras Digitais. “A proposta do TruckPad é aumentar a eficiência das transportadoras com a con tratação de motoristas autônomos e a utilização inteligente da frota própria”, explica Carlos Mira, CEO do TruckPad. Entre as funcionalidades do sistema estão a oferta de carga e contratação automática de motoristas, consulta instantâneas de preços de mercado, relatórios operacionais e acompanhamento online do embarque e desembarque da carga.

A ideia é que as Transportadoras Digitais consigam oferecer um cardápio amplo e personalizado de serviços aos seus clientes. Conforme a Truckpad, um dos grandes diferenciais é que, como possuem visibilidade de cada status da operação (divulgação, contratação, consulta na gerenciadora de risco, embarque, entre outros), elas também conseguem oferecer esse serviço para o embarcador. Por meio da entrega dos relatórios em tempo real e da inteligência em todo o processo de transporte, essas transportadoras conseguem se posicionar de forma muito mais consultiva e essencial, evitando perda de contratos.

O Brasil registrou em todos os setores cerca de US$ 38 bilhões em investimentos em hardwares, softwares e serviços durante o ano de 2017 e ficou no topo da lista de investimentos em TI na América Latina, de acordo com dados da Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES Software). Esses dados mostram a relevância que a tecnologia tem ganhado no país, o que, naturalmente, se aplica ao mercado de transporte de cargas.

Por: Redação Na Boléia

Data: 11 de janeiro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.