Trânsito continua violento no Brasil, diz especialista

Data: 27 de setembro de 2017

2-28292017Durante palestra, proferida no XII Congresso Brasileiro de Medicina de Tráfego, realizado na semana passada, na Costa do Sauípe, na Bahia, o presidente do Conselho Superior da ANSP – Academia Nacional de Seguros e Previdência, Mauro César Batista, falou sobre as perdas produtivas com morte e invalidez prematura e os acidentes de trânsito no Brasil.

Segundo o presidente, as mortes no trânsito no Brasil superaram de longe o número de mortes de soldados americanos em 16 anos da Guerra do Vietnã (de 1959 a 1975). Naquela época, foram 58 mil falecimentos em combate contra mais de 80 mil vidas ceifadas no trânsito do Brasil em apenas dois anos.

Ele ressaltou que o custo do trânsito violento é de R$ 56 bilhões por ano, conforme dados do IPEA, atualizado pelo Observatório Nacional de Segurança Viária em 2016. Ainda segundo o especialista, em um ano, só nas rodovias federais brasileiras, ocorreram 170 mil acidentes de trânsito que geraram um custo de R$ 12,3 bilhões. Dos quais, 64,7% destes custos foram associados às vítimas dos acidentes, com atendimentos em hospitais e perda de produção devido às lesões ou morte, e 34,7% eram relacionados aos veículos, com danos materiais, perda de cargas e procedimento de remoção.

Com este montante é possível construir 1, 8 mil hospitais com capacidade para atender 450 mil pessoas por dia. O presidente do Conselho Superior da ANSP foi um dos convidados do XII Congresso Brasileiro de Medicina de Tráfego, promovido pela Associação Brasileira de Medicina de Tráfego-ABRAMET.

Por: Redação Na Boléia

Data: 27 de setembro de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.