Scania negocia 300 unidades da nova geração de caminhões

Data: 23 de novembro de 2018
Scania R 500 6x4

Scania R 500 6×4

Algumas semanas após anunciar o início da produção no Brasil da nova geração de caminhões, a Scania fechou a maior venda feita para um embarcador pela empresa no País. O cliente é a AMAGGI, uma das maiores companhias brasileiras do agronegócio que atua nas áreas de agricultura, logística e operações, commodities e energia no Brasil e exterior, que adquiriu 300 unidades do modelo R 500 6×4.

Os caminhões R 500 6×4 possuem configuração que favorece sua utilização em transportes de longas distâncias. No cliente, os veículos receberão implementos rodotrens graneleiros de 25 metros, com capacidade para transportar até 49,5 toneladas de grãos cada um. A AMAGGI também optou pela Manutenção Scania com Planos Flexíveis, visando melhor gestão das manutenções e mais disponibilidade da frota.

Para indicar os veículos, a Scania utilizou sua nova abordagem de vendas, que envolveu uma ampla análise das necessidades do cliente, juntamente com a concessionária Scania Rota Oeste, a fim de oferecer uma solução customizada que trouxesse mais rentabilidade à operação.

Roberto Barral

Roberto Barral

“Em pouco tempo de abertura das vendas e já termos o volume recorde de um cliente do tamanho da AMAGGI é motivo de certeza do avanço tecnológico que estamos trazendo com a Nova Geração”, afirma Roberto Barral, vice-presidente das Operações Comerciais da Scania no Brasil.

Para presidente executivo da AMAGGI, Judiney Carvalho, a aquisição destes veículos atende a uma necessidade estratégica na estrutura logística da empresa. Com os 300 caminhões, o cliente ganha uma frota própria para transportar parte dos seus produtos. Segundo Carvalho, os veículos deverão operar nas rotas logísticas mais estratégicas para a empresa, a fim de escoar a produção agrícola até os portos para exportação.

Além da AMAGGI, a Scania se prepara para entregar, a partir de fevereiro de 2019, outras 400 encomendas de clientes variados.

Diante da movimentação do mercado nestes últimos meses, a Scania está otimista em relação ao aquecimento da economia e ao desempenho da sua nova geração de veículos. Para 2019, a empresa trabalha com uma projeção de crescimento para o mercado de caminhões, acima de 16 t (semipesados e pesados), entre 10% e 20%, em comparação com 2018.

 

2-3-23112018-min

Por: Redação Na Boléia

Data: 23 de novembro de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.