Para comemorar seu centenário, Goodyear patrocina visitação ao MASP

Data: 18 de abril de 2019
Postado em: HOME SLIDESHOW, Pneu

1-1-18042019-minA Goodyear completa neste ano 100 anos de atividades no Brasil e, com isso, uma série de celebrações estão sendo feitas durante o período. Entre elas está o “Dia Goodyear no MASP”, evento que patrocina a gratuidade no MASP (Museu de Arte de São Paulo). Na última edição, ocorrida em 25 de janeiro, aniversário de São Paulo, cerca de 7 mil pessoas visitaram as dependências do museu. Recorde de público em um único dia. Agora, o “Dia Goodyear no MASP” acontece hoje (18/4), véspera do feriado da Páscoa.

Em destaque estão cerca de 120 obras, entre desenhos e pinturas, da modernista Tarsila do Amaral (1886-1973). O Abaporu, considerada uma das principais obras do período antropofágico do movimento modernista no Brasil, volta a São Paulo depois de 11 anos. A pintura pertence ao Malba (Museu de Arte Latino-Americano de Buenos Aires). O nome da obra é de origem tupi-guarani e significa “homem que come gente” (canibal ou antropófago), uma junção dos termos aba (homem), pora (gente) e ú (comer). A tela foi pintada por Tarsila em 1928 e oferecida ao seu marido, o escritor Oswald de Andrade. Também estão expostos outros quadros marcantes da carreira de Tarsila, como A Cuca, Operários e Manacá.

Com exceção das segundas-feiras, o MASP abre normalmente em dias de feriado, com ingressos a R$ 35 (adulto) e R$ 17 (estudantes, professores e visitantes acima de 60 anos). O horário de funcionamento do museu é das 10h às 18h, exceto às terças-feiras, quando a visitação é estendida até as 20h. Para acessar o museu no dia 18 de abril, os visitantes devem passar na bilheteria e retirar gratuitamente o selo de identificação dos 100 anos da Goodyear.

Essa não é a primeira vez que a Goodyear e o MASP atuam juntos. No ano passado, o MASP promoveu um seminário dedicado à arquitetura do prédio e, na ocasião, foram debatidas questões sobre os impactos do projeto no cotidiano da cidade e os usos sociais e políticos do vão livre. Também foram discutidas a contribuição de Lina Bo Bardi, arquiteta responsável pelo projeto, para o design nacional, e a radicalidade de sua expografia dos “cavaletes de cristal”, presentes na pinacoteca do segundo andar do museu.

Neste ano, a Goodyear ainda estará presente no livro sobre os 50 anos do edifício MASP. A publicação, que será lançada em julho, tem grande formato (27,5 X 20,5 cm) e conta com um levantamento iconográfico e documental sobre a história e relevância do projeto. O livro incluirá também, aproximadamente, seis artigos inéditos sobre os assuntos debatidos durante o seminário MASP 50 Anos. Todos os textos estão escritos em formato bilíngueira.

Por: Redação Na Boléia

Data: 18 de abril de 2019
Postado em: HOME SLIDESHOW, Pneu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.