Namoro no carro? Não com o veículo em movimento

Data: 15 de junho de 2017

2-16062017No mês em que se celebra o Dia dos Namorados, o CESVI BRASIL (Centro de Experimentação e Segurança Viária), da MAPFRE, alertou para alguns riscos à segurança relacionados a hábitos comuns de namorados dentro do carro.

Braço para fora do veículo

Trafegar com o braço para fora da janela do carro envolve riscos como ferimentos por objetos na via, esmagamento do braço caso haja contato com outro veículo e até amputação do membro. No caso de acidente, pode ainda agravar os ferimentos. Além disso, você pode ser autuado em R$ 130,16 e ter quatro pontos somados à sua CNH (é uma infração média).

Pés apoiados no painel

Esse mau hábito pode resultar em sérios problemas caso ocorra uma colisão porque os ferimentos podem ser agravados, principalmente na região das pernas e quadril. (Um airbag deflagrando contra essa parte do corpo, por exemplo, pode provocar lesões muito graves).

Banco reclinado

Manter o encosto do banco na posição vertical é essencial para a proteção dos ocupantes em caso de colisão traseira. Nessa eventualidade, se o encosto do banco estiver reclinado, o ocupante pode escorregar para cima, e dispositivos como o encosto de cabeça, o próprio encosto do banco e até o cinto de segurança perdem seu efeito de proteção.

Sem cinto

Há outros momentos melhores para os namorados se abraçarem. No carro, precisam estar presos pelo cinto de segurança. Caso ocorra uma colisão, ou mesmo numa frenagem de emergência, esse é o primeiro item de segurança a agir. Lembre-se de que a responsabilidade sobre os passageiros é do condutor!

Objetos soltos

Vai viajar com o (a) namorado (a)? Coloque bagagens e compras no porta-malas. Numa colisão ou frenagem de emergência, objetos soltos dentro do carro podem ser lançados contra os ocupantes com uma energia multiplicada pela força da desaceleração – tornando-se armas letais. Quer ter a bolsa por perto para pagar o pedágio? Deixe embaixo do assento. Também não tenha nada no colo, principalmente no banco da frente de carros equipados com airbag frontal.

Distração

Brincadeiras entre namorados com o carro em movimento é um risco enorme de acidente. Evite também o uso de aparelhos celulares e outros dispositivos. Precisa mandar um WhatsApp ao (à) namorado (a) avisando que vai atrasar por causa do trânsito? Encoste o carro antes de escrever – ou de usar qualquer outro aplicativo.

Desrespeito aos limites de velocidade

Sabemos que para o amor não há limites, mas para as vias, sim! Respeitando os limites de velocidade, você trafega com maior segurança, além de não levar multa e não ter pontos somados à sua CNH. Obedecendo-as, você garante uma viagem segura para você e para o seu amor.

Por: Redação Na Boléia

Data: 15 de junho de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.