Mercedes-Benz inaugura maior campo de provas do Hemisfério Sul

Data: 18 de maio de 2018

1-4-18052018-minDepois de montar a mais moderna fábrica da empresa no País, que segue os princípios da Indústria 4.0, a Mercedes-Benz inaugurou, em Iracemápolis, Estado de São Paulo, o seu Campo de Provas para caminhões e ônibus, que, segundo a montadora, é também o maior do Hemisfério Sul e o mais avançado e tecnológico do Brasil. O projeto consumiu investimentos de cerca de R$ 90 milhões e levou 18 meses para ser concluído. O terreno, de 1,3 milhão de metros quadrados, abriga 16 pistas de asfalto, concreto e terra, numa extensão total de 12 km para diversos tipos de testes.

O presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina, Philipp Schiemer, afirmou que o avançado Campo de Provas é um novo marco da empresa, que amplia a capacidade de simulações e testes e acelerando o desenvolvimento tecnológico de veículos comerciais para os clientes da marca no Brasil e de outros mercados de exportação.

“Esse Campo de Provas representa muito bem a nossa maneira de viver o futuro. Aliás, mais do que isso, de antecipar o futuro. É aqui, nessas pistas, por exemplo, que poderemos em breve testar os mais tecnológicos e inovadores caminhões e ônibus Mercedes-Benz para o Brasil e outros países”, informa Schiemer.

Localizado ao lado da fábrica de automóveis em Iracemápolis, o Campo de Provas da Mercedes-Benz do Brasil segue o modelo similar ao da Daimler em Wörth, na Alemanha, um dos mais modernos do segmento de veículos comerciais da companhia. O objetivo é realizar, aqui no Brasil, testes com o mesmo rigor e padrão técnico e métrico seguidos por outras unidades do Grupo.

1-3-18052018-minUm dos diferenciais, por exemplo, diz respeito aos testes de durabilidade, que conta com mais de 840 placas de concreto pré-moldado que não se repetem. Como explicou Dr. Christof Weber, vice-presidente de Desenvolvimento de Caminhões e Agregados da Mercedes-Benz do Brasil e um dos responsáveis pela idealização do Campo de Provas de Wörth e também do Brasil, tais placas são idênticas às colocadas na pista da Alemanha e de Madras, nos EUA.

Cada placa de concreto das pistas de durabilidade mede 5 metros de comprimento, com várias medidas de largura, e pesam de 15 a 18 toneladas, o que exigiu uma complexa obra de fundação.

A tecnologia também se faz presente no projeto do Campo de Provas. O local traz a tecnologia de conectividade do Driver Guidance System, uma novidade no mercado brasileiro que também integra os conceitos da Indústria 4.0 para a área de desenvolvimento da Mercedes-Benz do Brasil.

Com esse sistema, utilizado pela Daimler, todas as pistas de testes de durabilidade do Grupo no mundo se mantém em conexão global. Com isso, os engenheiros podem acompanhar, em tempo real, todos os veículos que estão sendo testados em qualquer um dos Campos de Provas. Com o sistema de monitoramento de alta precisão, é possível verificar todos os dados e informações que estão sendo avaliados num exato momento pelas equipes de desenvolvimento.

Além das pistas de testes, o Campo de Provas oferece ainda estrutura de apoio com salas, computadores, rede de TI e oficina mecânica.



Pular anuncio

 



Pular anuncio



Pular anuncio

Por: Redação Na Boléia

Data: 22 de novembro de 2017
Postado em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.