Mercedes-Benz fecha 2018 com crescimento de vendas

Data: 10 de janeiro de 2019

1-2-11012019-minO ano de 2018 foi bastante positivo para a Mercedes-Benz. Segundo a montadora, foram mais de 21 mil modelos da marca emplacados, levando a 27,8% de participação de mercado. O volume comercializado é 44% superior ao obtido em 2017.

“O grande destaque do ano foi o avanço da nossa marca em caminhões pesados, o segmento que mais representa o crescimento da atividade econômica no País. Com quase 10.000 unidades emplacadas, lideramos o segmento em 2018 e dobramos as vendas em relação a 2017, saindo de 26,2% para 28,6% de participação nesta competitiva categoria”, ressalta Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina.

De acordo com o executivo, as renovações e ampliações de frotas, que começaram a surgir mais intensamente no segundo semestre de 2018, tendem a ter continuidade. “Com investimentos em nossas fábricas e a contratação de novos colaboradores, nossa Empresa está aumentando o ritmo de produção de caminhões, a fim de atender às demandas do mercado. Os clientes podem contar com uma Mercedes-Benz cada vez mais forte e preparada para oferecer os veículos que eles precisam, além do amplo portfólio de peças e serviços, como dos financiamentos do Banco e do Consórcio da nossa marca”.

Na avaliação de Schiemer, o Brasil ainda tem demanda reprimida por caminhões. “O cenário é favorável: juros baixos, inflação controlada e há perspectiva de crescimento do PIB. Isso aumenta a confiança na economia do País e estimula investimentos. Estamos, portanto, otimistas como há muito tempo não ficávamos. Acreditamos na melhora do mercado e aumento da produção em 2019”.

1-2-11012019-min Assim como em caminhões, a Mercedes-Benz do Brasil se destacou em vendas em todos os segmentos de veículos comerciais, o que também inclui ônibus e comerciais leves Sprinter.
“O bom desempenho comercial da empresa em 2018 também aconteceu nas exportações. Foram 6.133 caminhões e 5.341 ônibus, totalizando 11.474 veículos vendidos ao mercado externo, tendo como principais destinos Argentina, Chile, Peru, e países do Oriente Médio e da África”, completa o executivo.

Os modelos Actros e do Axor fazem parte desse sucesso. Das 9.955 unidades emplacadas em 2018, 8.743 são dessas linhas: 4.529 unidades do Actros (202% de crescimento em relação ao mesmo período do ano passado) e 4.214 unidades do Axor (81% a mais). Juntos, o Actros e o Axor correspondem por 25% das vendas totais de pesados no Brasil, levando em conta todas as marcas.
“O sucesso do Actros e do Axor é um belo exemplo do quanto a imagem do caminhão da nossa marca se fortalece no mercado brasileiro, conquistando reconhecimento e confiança”, afirma Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas e Marketing Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “Nosso objetivo é manter essa posição de Top of Mind. Pensou em caminhão, imediatamente lembrou da marca Mercedes-Benz”.

As vendas de pesados estão sendo puxadas por atividades ligadas ao agronegócio, como transporte de grãos, cana-de-açúcar e madeira, assim como pela mineração, logística, combustíveis e varejo. Já o aquecimento da indústria, comércio e serviços abre muitas oportunidades não só para pesados, como também para leves, médios e semipesados.

Veículos comerciais

Em 2018, com a Sprinter, a Mercedes-Benz também alcançou resultados positivos, fechando com 36% de participação e emplacamento de 8.299 unidades, entre vans de passageiros, furgões e chassis com cabina. “Dessa forma, reafirmamos a liderança reconquistada em 2017 após 10 anos”, informa Jefferson Ferrarez, diretor de Vendas e Marketing Vans da Mercedes-Benz do Brasil. “Em sete anos, aumentamos o market share da Sprinter em 21 pontos percentuais, saltando de 15% em 2012 para 36% em 2018”.

As vendas de furgões Sprinter cresceram 49% em 2018, segundo a montadora, com 3.819 unidades emplacadas, frente a cerca de 2.561 unidades do mesmo período de 2017. Esse crescimento de vendas vem sendo puxado por atividades como distribuição urbana, e-commerce e aplicação ambulância.

O crescimento de vendas da Linha Sprinter também é significativo nas demais categorias. Com 974 unidades em 2018, a linha de chassis com cabina alcança um crescimento de vendas de 16%, também motivado por demandas da distribuição urbana e do e-commerce. Já em vans de passageiros, esse crescimento é de 20%, com 3.506 unidades emplacadas, atendendo principalmente ao transporte executivo e turismo.

Veja o vídeo:



Por: Redação Na Boléia

Data: 10 de janeiro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.