Mercedes-Benz entra numa nova era na produção de cabinas

Data: 15 de março de 2019

1-3-15032019-minDando continuidade ao seu plano de investimentos para o Brasil, que envolve aporte de R$ 2,4 bilhões até 2022, a Mercedes-Benz apresentou sua nova fábrica de cabinas, na unidade de São Bernardo do Campo/SP. Alinhada ao que existe de mais moderno em tecnologia automotiva, a nova fábrica segue os pilares da Indústria 4.0 e tem sua operação sustentada por conceitos revolucionários: inteligência artificial, conectividade, dados na nuvem, Big Data e Internet das Coisas.

A inauguração da nova fábrica de cabinas faz parte do processo de modernização da empresa no Brasil, que começou no ano passado, com a estruturação da nova linha de montagem de caminhões, também totalmente desenhada dentro dos pilares da Indústria 4.0.

Segundo Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina, foram investidos R$ 100 milhões na nova unidade. “Estamos revolucionando nossa operação em SBC e não poderia ser diferente com a fabricação das cabines, que são itens fundamentais em um veículo comercial, tornando-se o local onde os motoristas passam a maior parte das horas. Por isso, temos o compromisso de inovar na produção dessas peças, cuidando de todos os detalhes para oferecer mais conforto, segurança e ergonomia aos condutores”, ressalta Schiemer.
Segundo ele, a próxima etapa nesse processo de modernização é estender o conceito de inteligência artificial e indústria 4.0 para a produção de agregados, como motores, câmbios e eixos, e também de chassis de ônibus.

Assim como na linha de montagem, inaugurada no ano passado, com a adoção de tecnologias inovadoras na produção de cabines, a Mercedes-Benz projeta ganhos significativos: 15% em eficiência e 20% em logística em relação a processos anteriores.

Pessoas no comando

Embora a tecnologia seja uma grande aliada na busca por melhores índices de produtividade e desempenho, o funcionário continua sendo uma peça-chave nesse processo. A nova linha de cabinas conta com soluções inéditas no setor no País, garantindo as condições para criação de uma nova realidade nas linhas de produção.

Além de gerar maior eficiência para atendimento aos clientes, tais inovações proporcionam um ambiente de trabalho totalmente aprimorado, com ganhos importantes de ergonomia, qualidade de vida e segurança no ambiente de trabalho para os colaboradores.

Na verdade, nessa nova era da empresa, o colaborador continua no centro de tudo, conforme assegurou o presidente. “Sem o engajamento das pessoas, não conseguiríamos chegar até aqui. A Mercedes-Benz começa 2019 de cara nova, elevando essa fábrica em um novo patamar de produção de cabines”, comenta.

A unidade será responsável pela montagem final das cabines, que passam pelas etapas de soldagem e pintura na unidade de Juiz de Fora (MG). As fábricas operam totalmente integradas, com interface entre as várias áreas da empresa.

Entre as inovações que estão em evidência na nova fábrica, destaque para a alta tecnologia usada na disponibilização dos dados em tempo real. Por meio de um aplicativo é possível acompanhar 100% da produção pelo celular e de qualquer lugar, inclusive de Juiz de Fora.

Além disso, os dados gerados por equipamentos, como as apertadeiras eletrônicas, robôs e AGVs (Veículo Guiado Automaticamente) são armazenados em um Data Lake e alimentam sistemas de inteligência artificial e Big Data. A tecnologia também permite, utilizando-se recursos de Analytics, monitorar a qualidade de todos os produtos, detectar falhas e garantir interface com as informações de vendas, flexibilizando o mix de produção.

1-2-15032019-minO uso da realidade aumentada também se faz presente na nova linha. Em uma iniciativa pioneira na Mercedes-Benz do Brasil e na Daimler Trucks, a empresa adotou os óculos de Realidade Aumentada, uma tecnologia que possibilita visualizar imagens com parâmetros e informações dos sensores de um determinado equipamento ou do processo produtivo.

Dessa forma, o operador ou inspetor conseguem agir rapidamente e com as mãos livres, a partir de informações que recebem via áudio, vídeo e por outros documentos que auxiliam o processo de manutenção. O objetivo é reduzir tempo de atendimento e aumentar qualidade na execução da tarefa.

O dispositivo esteve em testes ao longo de 2018 e começou a ser utilizado a partir deste ano, no início do processo de montagem inferior da cabina para manutenção preventiva.
Robôs colaborativos também foram incorporados à nova unidade e operam em total sintonia com os funcionários, visando aliviar esforços em atividades repetitivas e contribuindo para maior assertividade e qualidade. Na Mercedes-Benz do Brasil, o primeiro robô colaborativo atua na montagem da chave geral do caminhão.De braço duplo e mãos flexíveis, o robô colaborativo manuseia qualquer objeto, com alto nível de precisão. Com design compacto e ao controle preciso, não exige barreiras, gaiolas ou grades para utilização, nem zonas restritas de uso, garantindo a segurança dos colaboradores e das pessoas à sua volta.

Outra novidade fica por conta do exoesqueleto, que é uma das grandes evoluções do posto de trabalho. Com o objetivo de garantir mais ergonomia, saúde ocupacional e segurança para os colaboradores, o equipamento tem sido testado há mais de três meses, numa parceria com a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo – Poli-USP em um laboratório montado dentro da própria montadora.

Como explicou Carlos Santiago, vice-presidente de Operações da Mercedes-Benz do Brasil, o exoesqueleto é uma estrutura de suporte ao colaborador, projetada ergonomicamente para ajudar nas realizações de movimentos repetitivos. Dessa forma, consegue diminuir esforços nos ombros, coluna, quadril e pernas. “O dispositivo não aumenta a força do colaborador, mas reduz a fadiga muscular e o risco de lesões. Essas e outras tecnologias que adotamos comprovam nossa preocupação com a evolução do ambiente de trabalho, contribuindo para o desenvolvimento e bem-estar das pessoas”, comenta.

1-1-15032019-minApostando no País

Conforme revelou Schiemer, a Mercedes-Benz está pronta para acompanhar a retomada do mercado de caminhões no Brasil. Segundo ele, o Brasil sempre foi um mercado atrativo, mas precisa avançar para continuar sendo interessante para investidores. “O Governo precisa fazer a sua parte e promover as reformas e medidas necessárias para atrair novos investidores e para que as empresas que aqui estão continuem acreditando no Brasil. A nação não aguenta mais postergações. É preciso mudar agora ou não conseguiremos ultrapassar os desafios do crescimento. A Mercedes-Benz sempre acreditou no potencial do mercado brasileiro e nosso compromisso sempre foi desenvolver produtos modernos. Continuaremos fazendo a nossa parte”, enfatiza.

Assim como todo o setor, a Mercedes-Benz também teve de se adaptar à turbulência da crise econômica. Mas, segundo Schiemer, desde o ano passado, o mercado tem dado sinais de recuperação. Tanto é que no início de 2019, a companhia anunciou 400 novas contratações. A fábrica de cabines também já opera com segundo turno, enquanto que as produções de motores, câmbios e eixos já contam com terceiros turnos.

“Estamos empenhados em adotar tecnologia de última geração, mas também estamos focados e oferecer o melhor ambiente de trabalho para nossas equipes. A tecnologia só é agregada à produção se também trouxer ganhos para nossos funcionários. Para que tivéssemos a melhor interação entre tecnologia e seres humanos, investimos fortemente em treinamento. Foram mais de dez mil horas de treinamento. E o resultado disso é uma fábrica moderna, com pessoas que conseguem tirar o máximo da tecnologia para o melhor atendimento às necessidades dos clientes”, enfatiza Carlos Santiago.

Confira as tecnologias avançadas presentes na nova Linha de Cabinas

• AGV (Automatic Guided Vehicle ou Veículo Guiado Automaticamente);
• AIV (Autonomous Intelligent Vehicle ou Veículo Autônomo Inteligente);
• Transelevadores;
• EOM (Electrical Overhead Monorail), sistema de transporte aéreo;
• Elevadores automáticos;
• Célula robotizada;
• Novas botoeiras;
• Monitores touch screen de tela ampla.

Veja o Vídeo



Por: Redação Na Boléia

Data: 15 de março de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.