Mercedes-Benz contrata 330 colaboradores para SBC e Juiz de Fora

Data: 10 de abril de 2018

2-4-10042018-minApostando na retomada econômica do País, a Mercedes-Benz contratou mais 330 colaboradores horistas diretos para suas fábricas de veículos comerciais no Brasil, sendo 250 para áreas de produção na planta de São Bernardo do Campo, São Paulo, e 80 para a unidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais. A montadora inaugurou, no final de março, sua nova linha de montagem de caminhões, no ABC paulista, que foi desenvolvida com base nos pilares da Indústria 4.0.

“Nossa empresa começa o primeiro semestre de 2018 com a contratação de 522 pessoas para a planta de São Bernardo do Campo, além de 160 novos colaboradores para a fábrica de Juiz de Fora, em Minas Gerais. São cerca de 700 novas contratações para as duas plantas desde janeiro a partir da reação do mercado de veículos comerciais”, informa Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil & CEO América Latina. “Estamos muito contentes por inaugurar uma nova linha de montagem de caminhões e, nesse momento de recuperação econômica, poder oferecer oportunidade de trabalho para centenas de profissionais”.

Segundo o presidente, a retomada da economia brasileira tem motivado novos negócios no segmento de veículos comerciais. “Somente no primeiro bimestre do ano, nossas vendas de caminhões cresceram cerca de 50% e as de ônibus mais de 200%, o que é um ótimo sinal. Mas, independentemente do mercado, nunca deixamos de acreditar no potencial do País, mesmo no auge da maior crise dos últimos tempos”, ressalta Philipp Schiemer. “Tanto é que estamos entregando essa primeira fase de modernização da fábrica do ABC no prazo estabelecido”.

A nova linha de montagem de caminhões faz parte do investimento de R$ 500 milhões nos últimos três anos na fábrica de São Bernardo do Campo. No mesmo período, a Mercedes-Benz investiu R$ 230 milhões na planta de Juiz de Fora, que produz as cabinas de caminhões e o extrapesado Actros, caminhão que tem tido uma performance expressiva de vendas.

2-1-10042018-min“Esta é a primeira fábrica de caminhões no Brasil que já nasce de forma totalmente inovadora, com a Indústria 4.0 em sua essência. Será também uma das mais modernas fábricas de caminhões do Grupo Daimler”, ressalta Philipp Schiemer. “Em 2016, na comemoração dos 60 anos da Empresa, dissemos que estávamos movendo o futuro. Por tudo o que está acontecendo agora, posso afirmar que já estamos vivendo o futuro”.

Crescimento de vendas

No início de 2018, a empresa informou que houve cerca de 50% de crescimento no número de emplacamentos no primeiro bimestre, em comparação com o mesmo período do ano passado. As renovações de frota movimentam o mercado de caminhões em segmentos como agronegócio, logística, transporte de combustíveis e químico, mineração e madeira.

“Além disso, as exportações têm mostrado um grande potencial de expansão. Tanto é que representavam 10% da nossa produção de caminhões em 2014 e 40% em 2017”, diz Philipp Schiemer. No primeiro bimestre, as exportações de veículos comerciais Mercedes-Benz aumentaram 15%, de 1,6 mil unidades para mais de 1,9 mil caminhões e ônibus.

Por: Redação Na Boléia

Data: 10 de abril de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.