Ford Credit vence prêmio “Melhores Empresas para Trabalhar – Brasil”

Data: 21 de agosto de 2017
José Netto, diretor-gerente da Ford Credit Brasil

José Netto, diretor-gerente da Ford Credit Brasil

A Ford Credit Brasil, empresa de serviços financeiros do grupo Ford, foi eleita uma das melhores empresas para trabalhar no País, na categoria de multinacionais de médio porte, pela pesquisa “Melhores Empresas para Trabalhar – Brasil”, promovida pelo Instituto Great Place to Work. Premiada pela primeira vez em 2010, este é o quinto ano em que a empresa se destaca no ranking.
A Ford Credit se classificou entre as melhores empresas multinacionais de médio porte (entre 100 e 999 empregados). Presente no Brasil desde 1969, é uma das maiores empresas de financiamento automotivo do mundo, apoiando os distribuidores Ford nas necessidades de financiamento de seus negócios e prestando serviços para impulsionar as vendas dos veículos da marca.
“Esse prêmio demonstra o reconhecimento de um trabalho focado em resultados que também busca inspirar e valorizar as pessoas como parte fundamental do sucesso que temos atingido na empresa”, diz José Netto, diretor-gerente da Ford Credit Brasil.

Nesta 21ª edição, 1.963 empresas se inscreveram para participar da premiação, que é feita por meio de ampla análise de dados, incluindo entrevistas com empregados e consultas a parceiros de negócios.

Para 96% dos colaboradores das empresas premiadas pelo Great Place to Work, suas organizações são as melhores por terem um ambiente em que todos são bem tratados independentemente de cor, raça, idade, sexo e orientação sexual; 94% se sentiram bem-vindos ao ingressar nessas companhias; 93% consideram que trabalham em ambientes seguros; 92% têm orgulho do que a organização faz; e, não à toa, 94% têm orgulho de dizer para outras pessoas onde trabalham.

Para 76% dos colaboradores, os salários que recebem são adequados; 69% consideram ser justa a participação que recebem nos lucros; 73% acham que as promoções são dadas às pessoas que realmente merecem; 74% dizem que os chefes evitam o favoritismo e 76% afirmam que as lideranças envolvem as pessoas em decisões que afetam suas atividades e seu ambiente de trabalho.
“Todas as avaliações são feitas de forma isenta e independente, o que torna esse prêmio um reconhecimento muito valorizado no mercado”, completa José Netto.

Por: Redação Na Boléia

Data: 21 de agosto de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.