Distrito Federal adota a Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica

Data: 22 de novembro de 2017

3--22112017O Detran do Distrito Federal adotou oficialmente, em 16 de novembro, a Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica (CNH-e), que traz maior praticidade, mobilidade e segurança aos motoristas. A ferramenta estará disponível aos brasilienses partir de dezembro, e, em fevereiro de 2018, a todos os condutores de veículos brasileiros.

Na prática, significa que a carteira de motorista poderá estar presente no celular de cada condutor, dispensando o uso do documento em papel. O processo de implantação do novo sistema começou pelo Estado de Goiás e agora no Distrito Federal.

O diretor do Denatran, explicou que a CNH-e, o Sistema de Notificação Eletrônica e Lince são práticas tecnológicas avançadas. “As novas tecnologias vieram para facilitar o dia a dia dos brasileiros. Com a CNH-e, não só o universo do trânsito passa a ganhar, mas toda a sociedade, já que o documento é um dos mais utilizados na identificação dos brasileiros”, explicou Vicenzi.

O documento virtual poderá ser apresentado no lugar da carteira física, e será identificado pela leitura do QRCode. A carteira digital terá a mesma validade que o documento impresso. A ativação deverá ser feita no aparelho em que a CNH será salva, que será protegida por um PIN. Essa senha será exigida todas as vezes em que o acesso ao documento for requerido.

“O QR Code é gerado por um algoritmo de propriedade do Governo, não é qualquer pessoa que poderá gerá-lo. Toda vez que for exibir a carteira, precisará digitar a senha de quatro dígitos. Se ela perder o celular, ninguém poderá acessar no lugar dela e ela poderá fazer o bloqueio por meio do portal de serviços do Denatran”, ressaltou Elmer Vicenzi sobre como a tecnologia irá agregar medidas contra a falsificação do documento.

Segundo o governador Rodrigo Rollemberg, a implementação da tecnologia no âmbito do Distrito Federal é uma forma melhorar o atendimento à população. “Esse é mais um passo importante para modernizar Brasília”, afirmou.

Solicitação e uso

O documento está disponível por meio de aplicativo da CNH Digital nas Lojas iTunes (iOS) e Play Store (Android). A carteira eletrônica substitui a impressa, mas o condutor pode optar por portar qualquer uma das duas, ou ambas.

O condutor que quiser acessá-la, deverá obrigatoriamente ter uma habilitação impressa com QR Code e estar com os dados devidamente atualizados no Detran.

Caso o motorista ainda não tenha CNH com QR Code, precisará comparecer pessoalmente ao Detran para fazê-la. A inscrição de forma presencial é uma forma de evitar fraudes. Não há cobrança de taxa.

Por: Redação Na Boléia

Data: 22 de novembro de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.