Dicas de pilotagem e manutenção no Dia do Caminhoneiro

Data: 03 de julho de 2017

02-04072017Para celebrar o Dia do Caminhoneiro, comemorado em 30 de junho, a Goodyear achou uma maneira autêntica de celebrar a ocasião. O piloto de testes da Goodyear Felipe Zacarias, acostumado a testar os mais diversos pneus de caminhões e automóveis, no campo de provas da empresa, em Americana (SP), resolveu cair na pista para preparar uma série de dicas para os muitos caminhoneiros pelo Brasil.

Segundo Felipe, além de prudência, reponsabilidade e respeito às leis de trânsito quando se dirige um caminhão, é necessário fazer todas as manutenções adequadas dos pneus. “Antes de tudo é preciso manter uma regularidade semanal de calibração de pressão e o alinhamento dos mesmos (Geometria Veicular). E antes de viajar, é fundamental uma inspeção visual dos pneus e verificação das pressões utilizadas na sua aplicação, além da profundidade de borracha remanescente. É extremamente importante checar se os pneus não estão carecas”, afirma.

Depois de fazer a revisão dos pneus, é a hora de cair na estrada. E são nas rodovias que os imprevistos acontecem, por isso é necessário que todos os caminhoneiros estejam extremamente preparados. Isso inclui, uma boa noite de sono e muita disposição para encarar estradas sob as mais diferentes condições.

“Além dos buracos e desvios, a chuva e as íngremes subidas são alguns dos fatores mais preocupantes para os caminhoneiros. Com a perda da visibilidade e a diminuição da aderência, a dica é reduzir a velocidade e redobrar a atenção. Já em condições de subidas, a dica é sempre subir com velocidade constante para evitar patinagem dos pneus, mantendo o veículo na faixa da direita conforme legislação”. Felipe também recomenda que para diminuir o consumo de combustível, a dica é manter a rotação do seu caminhão.

Manutenção e compra de um pneu novo
O piloto reforça que na hora de comprar um pneu novo, o ideal é escolher um modelo de pneu recomendado para o tipo de serviço que o caminhão irá desempenhar, para assim garantir desempenho e segurança. E conclui, “o importante é seguir as recomendações técnicas do fabricante para obter o máximo rendimento, quilometragem e segurança”.

Outro ponto importante são os rodízios de pneus e o uso de pneus recauchutados. No caso, o rodízio é aconselhável para garantir uma maior durabilidade dos pneus. Por isso, esteja atento aos desgastes irregulares e diferenças de profundidade de borracha entre os eixos, e se for o caso verificar a geometria veicular e efetuar o rodizio.

No caso dos pneus recapados, o correto é sempre utilizá-los nos eixos de tração e eixos livre, pois a legislação não permite este tipo de pneu nos eixos direcionais dos caminhões. A recapagem dos pneus ajuda a diminuir os custos operacionais dos caminhoneiros. A dica é procurar um reformador certificado pelo INMETRO e utilizar bandas de rodagem com desenhos indicados para cada aplicação. A Goodyear possui uma rede credenciada de Recapadores Autorizados que possui todo o respaldo técnico do fabricante para obter o melhor em qualidade no processo de recapagem dos pneus.

Capacitação garante maior conscientização nas estradas

Engrenagem essencial no comércio do país, os caminhoneiros estão presentes no dia a dia das grandes cidades brasileiras, realizando a tarefa logística de unir o País de Norte a Sul. Para homenagear esses heróis anônimos, no dia 30 de junho é comemorado o Dia do Caminhoneiro no Estado de São Paulo, de acordo com a Lei 5.487/86, do governador Franco Montoro de 1986.

Hoje, o Brasil possui mais de 2,7 milhões de caminhões circulando por suas vias (1), que correspondem a apenas 2,8% da frota de veículos do País, mas que transporta cerca de 70% da carga total. Só pelo Estado de São Paulo trafegam 900 mil caminhões diariamente (4), sendo que grande parte passa pela região Metropolitana com destino ao Porto de Santos, que, até maio, representava 27% da balança comercial brasileira, ou US$ 31,7 bilhões (3).

Uma frota que precisa andar afinada para continuar dando o ritmo do desenvolvimento ao Estado mais rico do País. E parte dessa conquista passa pela segurança do profissional da estrada. A JSL, empresa de operações logísticas do Brasil, também compreende quanto o caminhoneiro é essencial para o país funcionar. A companhia oferece treinamentos e reciclagens constantes a seus motoristas com foco em direção segura e defensiva, além de orientações com dicas sobre saúde e finanças.

“Transmitimos sempre a mensagem a todos o nossos colaboradores que a atividade do transporte de cargas é essencial para o desenvolvimento do País. Além disso, se realizada de forma segura e estratégica, contribui para manutenção das relações de qualidade e confiança com os nossos clientes”, afirma Fabio Velloso, diretor executivo de Novos Negócios e Relações Institucionais da JSL.

Já a chamada estratégia do serviço logístico começa na escolha da rota de transporte. E desde sua inauguração, o Rodoanel tornou-se o principal corredor do Estado, uma escolha natural, uma vez que faz a ligação entre as oito rodovias que chegam à Região Metropolitana de São Paulo com o Porto de Santos.

Apenas pelos trechos Sul e Leste, sob gestão da Concessionária SPMAR, dentro do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, são registradas uma média de 1 milhão de viagens de caminhões por mês. Para Marcos Fonseca, diretor executivo da SPMAR, “o caminhoneiro é uma peça-chave para o desenvolvimento do Estado, merece todo o nosso reconhecimento”.

A cidade de São Paulo detém a maior frota de logística do País, parte disso relacionada ao fato de ser o principal estado produtor e consumidor da América Latina, tornando-se inclusive ponto de passagem obrigatório para cargas que circulam do norte para o sul do Brasil.

(1) Fonte: CNT – Confederação Nacional do Transporte.
(2) Fonte: IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada.
(3) Fonte: Gerência de Estatísticas da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp).

Por: Redação Na Boléia

Data: 03 de julho de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.