Detran.SP intensifica ações para educação no trânsito

Data: 24 de novembro de 2017
Legenda da foto, a partir da esquerda: O diretor-presidente do Detran.SP, Maxwell Vieira, o secretário de Planejamento e Gestão, Marcos Monteiro, e a diretora-superintendente do CPS, Laura Laganá.

Legenda da foto, a partir da esquerda: O diretor-presidente do Detran.SP, Maxwell Vieira, o secretário de Planejamento e Gestão, Marcos Monteiro, e a diretora- superintendente do CPS, Laura Laganá.

O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) e o Centro Paula Souza (CPS) assinaram acordo de cooperação para o desenvolvimento de ações conjuntas na área de educação no trânsito. O convênio prevê ações que vão desde o treinamento de professores para tratar do tema em salas de aula das Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais até a promoção de desafios de programação com alunos em busca de soluções para a segurança no trânsito, passando pela realização de fóruns e seminários.

“O Governo de São Paulo derrubou os homicídios no Estado e agora quer derrubar os índices de acidentes de trânsito”, disse o secretário Marcos Monteiro, mencionando a importância da mudança de atitude para a conquista de um trânsito mais seguro. “É de cultura que estamos falando, e é, por isso, que estamos aqui, com uma instituição de ensino.”

Segundo levantamento do Infosiga SP, sistema do Governo de São Paulo que reúne dados sobre acidentes de trânsito no Estado, 94 % das ocorrências com mortes são causadas por falhas humanas, como beber e dirigir. Desde 2015, o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, integrado pelo Detran.SP e outros órgãos do Governo, atua para diminuir as mortes no trânsito do Estado. A meta é reduzir os índices à metade até 2020.

A educação para o trânsito é um dos principais focos do Detran.SP, que realiza campanhas e projetos de forma permanente. “Trânsito é um assunto muito sério. Precisamos que todas as pessoas se conscientizem disso”, pontuou o diretor-presidente do Detran.SP. “Vamos colher bons frutos com a inclusão desse assunto no currículo das escolas.”

Por: Redação Na Boléia

Data: 24 de novembro de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.