Despoluir atinge 1 milhão de aferições em caminhões e ônibus

Data: 22 de novembro de 2013
Postado em: Sustentabilidade


Segundo o presidente da CNT, senador Clésio Andrade, Programa desperta a consciência ambiental nos trabalhadores e empresas do transporte

O Programa Ambiental da Confederação Nacional do Transporte (CNT) e do Sest Senat – Despoluir – acaba de atingir uma importante estatística para o desenvolvimento sustentável do setor de transporte: um milhão de aferições em caminhões e ônibus em todo o Brasil. Lançado em 2007, o projeto já atendeu a 10 mil empresas e a mais de 12 mil caminhoneiros autônomos. É o maior e mais completo programa de aferição veicular existente hoje no país.

“Na prática, o trabalho representa menos emissão de poluentes nas cidades e nas rodovias, menos consumo de combustível e maior consciência ambiental entre os transportadores – motoristas de empresas, caminhoneiros autônomos e outros trabalhadores. Isso se traduz em mais qualidade de vida aos cidadãos”, destaca o presidente da CNT, senador Clésio Andrade.

A principal ação do Despoluir é o projeto Redução da Emissão de Poluentes pelos Veículos, que consiste na aferição do nível de material particulado (fumaça preta) emitido pelos veículos pesados. Os ônibus e caminhões que estão de acordo com os padrões ambientais recebem o selo do Despoluir, enquanto os motoristas de veículos reprovados são orientados sobre a necessidade de se fazer a manutenção correta para emitir menos poluentes e economizar combustível. 

O senador Clésio Andrade acrescenta vantagens listadas às empresas que confiam no trabalho da CNT e do Sest Senat: “elas adotam práticas de reuso da água e outras medidas para alcançar maior eficiência energética”. Segundo ele, o Programa contribui para estimular os transportadores a trabalhar pelo desenvolvimento sustentável do setor. 

Parcerias

A capilaridade do Despoluir, cujo trabalho chega a todos os estados do país, só é possível graças à parceria com federações de transporte de cargas e de passageiros. O presidente da Federação das Empresas de Transportes Rodoviários do Rio Grande do Sul (Fetergs), Victorino Aldo Saccol, destaca que 10 mil ônibus estão cadastrados no sistema da entidade e são aferidos, no mínimo, duas vezes por ano.

“Conseguimos mostrar para os empresários que o Despoluir é uma ferramenta para deixar a frota em condições de rodar e prejudicar menos o meio ambiente. No momento em que o ônibus deixa de poluir, também consome menos combustível”, explica Saccol. Segundo ele, as empresas e os órgãos públicos ‘compraram’ a ideia do Programa e acreditam no trabalho. 

Para o presidente da Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado de Minas Gerais (Fetcemg), Vander Francisco da Costa, o Despoluir é importante porque alia benefícios ambientais e econômicos. “O setor de cargas ganha em sustentabilidade. O caminhão regulado polui menos e tem um consumo mais eficiente de combustível”, afirma à Agência CNT de Notícias.

Outro ponto importante é a credibilidade junto às empresas. “A situação em Minas Gerais mudou, o Programa está ganhando maturidade. Agora, nós somos procurados pelas transportadoras que desejam receber a certificação do Despoluir. Não precisamos procurar pelos veículos. Os empresários e os clientes estão mais conscientes”, avalia Vander, que confia no crescimento do Programa e espera que ele tenha ainda mais ganhos em eficiência nos próximos anos. 

Além do projeto de aferição, o Despoluir conta com os projetos Tecnologias e Energias Limpas, Gestão Ambiental e Caminhoneiro Amigo do Meio Ambiente. Outra ação de destaque é o incentivo à adoção de práticas ambientalmente corretas por profissionais do transporte. Esta ação é realizada pelo Sest Senat por meio de cursos ministrados em todo o país nos quais o tema meio ambiente faz parte da matriz curricular. Destaque para os cursos Direção Econômica e Segura e Noções de Meio Ambiente, que já capacitaram 37 mil profissionais.

Data: 22 de novembro de 2013
Postado em: Sustentabilidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.