Cinto de segurança ainda é negligenciado

Data: 11 de junho de 2015
Postado em: Saúde

 [hdplay videoid=416 width=517]

 

Apesar de quase duas décadas de obrigatoriedade, equipamento não é rotina de todos, sobretudo, no banco traseiro

Em 2015, a obrigatoriedade do uso do cinto de segurança completa 18 anos no Brasil. Ela surgiu junto com a promulgação do novo Código de Trânsito Brasileiro, em setembro de 1997. A Lei 9.503/97 é explícita, todos os ocupantes do veículo, motoristas e passageiros na frente ou atrás, devem usar esse equipamento de segurança, que salva vidas e reduz a gravidade das lesões.

Mas depois de quase duas décadas, a Lei parece ter convencido só parte da sociedade. No banco da frente, é comum o uso do equipamento sem ressalvas por parte do motorista e passageiro, mas no banco traseiro o desrespeito às regras é rotineiro. Campanhas não faltam sobre o tema e basta uma saída às ruas para perceber que nem sempre elas têm surtido efeito. Certeza de que o tema precisa ser abordado cotidianamente, pois envolve muito mais mudança de hábito do que acesso à informação.

A impressão que se tem é que só não usam o cinto de segurança pessoas que desconhecem a sua importância – impressão falsa, puro “achismo”. A realidade prova isto. Um exemplo recente e contundente foi da morte do Nobel de Economia (1994), o matemático John Nash, de 86 anos e da sua mulher, Alícia em New Jersey, nos Estados Unidos, no dia 23 de maio passado. O casal estava num táxi, no banco traseiro, sem o cinto, quando sofreu um acidente. O taxista e o motorista do outro veículo envolvido no acidente se salvaram.

Nash inspirou o filme Mente Brilhante (2001), vencedor de quatro Oscar (melhor filme, diretor, roteiro adaptado e atriz coadjuvante), estrelado por Russel Crowe. O matemático ficou mundialmente conhecido pelo seu trabalho com a matemática, na teoria dos jogos e a sua luta contra a esquizofrenia.

Exemplos como este servem para ressaltar que o tema não pode sair de pauta, pois ainda falta muito para uma conscientização plena de toda a sociedade. 

Um dos pilares de trabalhos do ONSV (OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária) é a educação e há anos este tema, o uso do cinto de segurança por todos os ocupantes do veículo, é uma das suas principais bandeiras. O primeiro vídeo educativo da série “Programa Observar” trata exatamente desse tema. Veja o vídeo, disponível para toda sociedade, no site do OBSERVATÓRIO no link:  http://www.onsv.org.br/ver/cinto-de-seguranca-no-banco-traseiro-217

O OBSERVATÓRIO defende que o poder público intensifique as ações de fiscalização e conscientização junto à população para o uso correto desse equipamento. Além disso, entende que a iniciativa privada, por meio de incentivos e apoios institucionais às ações de conscientização para redução de acidentes, tem uma parcela significativa de colaboração neste processo e deve buscar sempre, levar à sociedade informações para mudar seu comportamento sobre o cinto de segurança, sobretudo no banco traseiro – onde o uso é muito mais negligenciado. 

 Como entidade atuante na gestão da segurança viária em todo o país, o OBSERVATÓRIO já produziu vários materiais educativos para a sociedade sobre o cinto de segurança e equipamentos de retenção para crianças como cadeirinhas, acento de elevação e bebê conforto, além da importância do encosto de cabeça no banco traseiro. São vídeos educativos, boletins de rádio e peças publicitárias sobre esses e outros temas. Para conhecer nossos materiais, acesse www.onsv.org.br ou escolha o assunto e clique no link da tabela abaixo:

 

Produto

Tipo

Projeto

Tema (link)

Vídeo educativo

Observar

DPVAT

Cinto de Segurança em Vans e Ônibus

Boletim de Rádio

Boletim

Rádio Sul América Trânsito

Cinto de segurança no banco traseiro

Vídeo educativo

Observar

DPVAT

Cinto de Segurança no Banco Traseiro

Boletim de Rádio

Boletim

Rádio Sul América Trânsito

Dia das Crianças – Use o cinto e a cadeirinha

Post

Publicação Site

ONSV

Você usa cinto de segurança no banco traseiro?

Boletim de Rádio

Boletim

Rádio Sul América Trânsito

Encosto de Cabeça e Cinto no Banco Traseiro

 Trabalho da mídia é indispensável para o fortalecimento da cultura de segurança viária

 No processo de conscientização e educação de todos, o papel da mídia é indispensável para a mudança de atitudes. Uma importante referência a destacar, que também é recente, foi o comentário do jornalista da Rede Globo, Alexandre Garcia, durante a edição do jornal Bom Dia Brasil, em 3 de junho. Neste dia, o jornalista fez mais um alerta sobre a importância do cinto de segurança. 

 Veja o vídeo, bastante oportuno sobre o tema: http://globotv.globo.com/rede-globo/bom-dia-brasil/v/alexandre-garcia-destaca-o-uso-do-cinto-de-seguranca/4226162/

O comentário do jornalista sobre o uso do cinto de segurança destaca que não se trata apenas de cumprir a legislação, mas de amor próprio. Garcia é veemente: “não devemos usar o cinto por obrigação legal, mas por amor à vida, a minha vida e a dos outros”.

 

Data: 11 de junho de 2015
Postado em: Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.