A importância da manutenção nos sistemas de ventilação no inverno

Data: 04 de julho de 2017

03-05072017Durante o inverno muitas pessoas saem agasalhadas e não se dão conta de que a maioria dos veículos conta com um sistema de ventilação interna capaz de proporcionar temperaturas agradáveis mesmo em temperaturas baixas.

O segredo está no controle de temperatura do ar circulante no interior do veículo. O princípio de funcionamento é bem simples. Dentro da caixa de ar, existe um pequeno trocador de calor por onde passa a água quente do motor transferindo o calor para o ar circulante dentro do veículo.

No início do funcionamento do motor do veículo, não é possível aquecer o ar, mas poucos minutos após a partida, é possível sentir a diferença de temperatura no ar de ventilação com a posição voltada para o ar quente.

O Seletor de temperatura no painel é o responsável por permitir ou não a circulação de água quente no trocador de calor que fará ou não o aquecimento do ar interno.

Dosando a temperatura é possível ter mais conforto ao dirigir em dias mais frios. Na Europa e América do Norte, o uso de sistema de aquecimento interno do veículo é até questão de sobrevivência onde a não utilização do aquecimento em baixas temperaturas pode levar o motorista e passageiros ao estado de hipotermia.

No Brasil não temos esse extremo, mas é sempre bom contar com estes recursos.

Utilize os difusores de ar para direcionar o ar para a direção que desejar, e veja as opções de direcionar o ar para a região do piso e das pernas.

O direcionamento do ar pode ainda de regulado para o para brisa, porém a eficiência de desembaçar é muito mais demorada se comparada ao acionamento breve do ar condicionado para a região do vidro.

Para um melhor aquecimento, utilize o sistema de circulação de ar interno, sem captar ar de fora que certamente está mais frio.

A zona de conformo ou “zona de bem-estar”, como também pode ser conhecida, deve estar entre 23 oC e 27 oC, com uma umidade relativa do ar entre 35% e 65%. O sistema de climatização envia para o habitáculo do veículo o ar na temperatura calculada, que é obtida misturando determinadas quantidades de ar frio e ar quente, sendo que a porcentagem de ar quente e de ar frio depende da posição de uma válvula de mistura. Alguns veículos possuem difusores até para os passageiros do banco de trás.

Higiene no sistema

Para os sistemas de ventilação internos, existe um filtro chamado Anti Pólem. Esse filtro, muitas vezes desconhecido, é responsável pela filtragem do ar que entra na cabine. Ele deve ser substituído conforme o uso do sistema. Aconselha-se a substituição desse filtro sempre que estiver sujo, e isso deve ser verificado a cada 10 mil km ou a cada seis meses, dependendo da região e forma onde se utiliza o veículo. Isso porque em situações de uso severos, tais como, uso em estradas de terra, uso do veículo em situação de tráfego intenso, parada do veículo em locais com incidência de queda de folhas de árvores, entre outras, pode reduzir o tempo de vida útil desse filtro.

É importante ressaltar que uma boa manutenção do sistema de climatização como a substituição do filtro de cabine e limpeza periódica das tubulações garante uma melhor qualidade do ar que circula no habitáculo do veículo.

Colaboração: CESVI BRASIL (Centro de Experimentação e Segurança Viária).

Por: Redação Na Boléia

Data: 04 de julho de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.